Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Zeidan: “A política do PMDB é a grande causadora dessa crise no Estado do Rio de Janeiro!”

Foto de Deputada Zeidan. “Estamos com os servidores e com a população mais pobre, votaremos contra esse pacote. A truculência desse governo não vai nos impedir de lutar pelo que é justo. O que aconteceu ontem, 16.11,2016,  na frente da Alerj, com a polícia reprimindo os trabalhadores, chamando o Batalhão de Choque e até o Bope, foi inadmissível. Uma afronta à democracia. O parlamento não pode mais ser palco dessa vergonha!” disse Zeidan.

Pezão é o culpado!

Deputada Zeidan pede a palavra em plenário e afirma: a crise de hoje não é por causa da queda no preço do barril de petróleo. A política do PMDB é a grande causadora dessa crise no Estado do Rio de Janeiro!

SOBRE A CRISE NO ESTADO

A situação do Estado do Rio é muito grave. Claro que há uma crise nacional e que o Petróleo, que é o motor da economia do Estado, sofreu uma grande redução em seu preço. Fato agravado pelo desinvestimento e pela política de regressão econômica travestida de ajuste fiscal, neoliberal, realizada pelo governo usurpador de Temer.

Mas esse descalabro é fruto de mais de uma década de governos desastrosos no Rio de Janeiro. Quando o petróleo estava a 120 dólares o barril, viviam como xeiques árabes e nada construíram com estes recursos.

Deviam ter utilizado estes recursos para diversificar a economia do Estado. Investindo na infraestrutura turística; na agroecologia voltada para produtos de alto valor agregado; no desenvolvimento da economia da cultura e do audiovisual; na ciência e tecnologia em parceria com nosso parque universitário e técnico; enfim, na construção de uma economia do século 21, baseada no conhecimento e na criatividade, típicos dos cariocas e fluminenses.

Preferiram criar isenções fiscais para cidades de apadrinhados políticos; para atividades esdrúxulas como motéis e joalherias; ou para projetos industriais que geram poucos empregos e desenvolvimento.

Agora querem jogar a conta da crise nos servidores e na população. Cortes devem ser feitos nos cargos comissionados; na suspensão de todas as isenções fiscais; na redefinição de todos os contratos, com suas reduções; e nos supersalários que estejam acima do teto, em todos os poderes.

A bancada do PT, que faz e sempre fez oposição ao governo Pezão, não vai compactuar com o desmonte do Estado e com a penalização dos servidores. Queremos achar alternativas e estamos dispostos a colaborar. Desde que a conta seja apresentado para os que já lucraram demais com este desgoverno.

Foto de Deputada Zeidan.

Foto de Deputada Zeidan.

Anúncios

Novembro 17, 2016 Posted by | jornalismo, Legislativo, política | | Deixe um comentário

Vitória do parlamento! Vitória do Mandato Zeidan!

O estado do Rio de Janeiro tem 78 novas leis em vigor, dos 70 parlamentares da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. As normas foram publicadas na sexta-feira (15/07), no Diário Oficial do Legislativo, depois que a Alerj derrubou vetos do governador a projetos de lei que haviam sido aprovados na Casa.

A deputada Zeidan aprovou três leis importantes, a que obriga as concessionárias a darem desconto por dia de água não fornecido; a da transparência na seleção para a pós-graduação e a que destina para os jovens 5% do Fundo Especial de Habitação para a aquisição de casas construídas pelo governo do Estado.

Entre as 78 leis, estão a de outros deputados, como a que garante a reserva de vagas de emprego para mulheres vítimas de violência doméstica em empresas contratadas pelo estado; a criação de regras para cuidadores de idosos, e a destinação de 7,5% da arrecadação do Detran-RJ para o pagamento de inativos do órgão.

Foto de Deputada Zeidan.

Agora é Lei Juventude quer moradia Agora é Lei Sem água, sem conta

Agora é Lei Transparência na pós-graduação

Julho 18, 2016 Posted by | jornalismo, Legislativo | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Delegacias deverão ter efetivo mínimo de policiais mulheres

Foto de Deputada Zeidan. Deputadas Zeidan e Martha Rocha em defesa das mulheres!

As 187 delegacias de Polícia Civil deverão ter, sempre que possível, a lotação mínima de duas policiais civis mulheres por plantão. É o que estabelece a lei 941/15, das deputadas Zeidan (PT) e Martha Rocha (PDT), que volta ao plenário nesta quinta-feira, em redação final, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

A proposta reforça a mudança do protocolo de atendimento que a da corporação adotou após o caso do estupro coletivo da adolescente de 16 anos. O texto estabelece que as mulheres vítimas, se assim preferirem, poderão ser atendidas por uma policial. As autoras dizem que a maioria das cidades do interior do estado não possui uma delegacia especializada, então o atendimento à mulher vitima é realizado por um homem, o que pode resultar em constrangimento para a vítima no momento do registro da ocorrência policial.
"Esse trágico e chocante caso de estupro coletivo deve nos deixar um aprendizado, até porque essa violência infelizmente acontece a toda hora, a cada 11 minutos uma mulher é violentada no Brasil. Nossas delegacias do interior não têm efetivo feminino , hoje, as delegacias dos centros urbanos têm menos de 20% de mulheres. Temos que ter profissionais capacitadas para fazer o atendimento à mulher vítima, que já chega fragilizada para fazer a ocorrência", comentou a deputada Zeidan

Mais carinho e cuidado, menos violência. Em defesa das mulheres!

Foto de Deputada Zeidan.Deputada Rosangela Zeidan

"Fotos Divulgação Mandato @[100000761038368:2048:Rosangela Zeidan]/Paulo David" Deputada Martha Rocha

 

Em defesa das mulheres

Dentro de 15 dias, toda mulher vítima de violência terá como aliada a lei 941/15 , das deputadas Zeidan e Martha Rocha, que garante a presença de pelo menos duas policiais femininas nas 189 delegacias do estado, para prestarem atendimento às vítimas.
"Este é um Projeto importante, nós tivemos recentemente, nas mídias sociais e nas páginas de jornais, a questão do estupro, evidenciado a cultura do machismo predominante na nossa sociedade. E é triste vermos ainda que 20% só de delegacias, aqui no Estado do Rio de Janeiro, tem policiais civis femininas. É um número ainda muito pequeno", reclamou a deputada.

Zeidan lembrou a todos que existem poucas DEAMs e, no atual momento de crise orçamentária é mais rápido o remanejamento das policiais.
"Acima de tudo, a violência e a cultura do machismo têm que ser combatidas, porque não há como mudarmos a educação da nossa garotada, da nossa juventude, da nossa sociedade se não evidenciarmos e combatermos a cultura machista de dominância e de poder sobre o corpo da mulher". finalizou.

Julho 1, 2016 Posted by | jornalismo, Legislativo, Polícia | , , | Deixe um comentário

Dornelles não cumpre o que promete

 Zeidan Deputada Zeidan

Em pronunciamento, hoje, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) a Deputada Estadual Rosangela Zeidan, que é líder do PT, cobrou mais compromisso do Governador Francisco Dornelles com os acordos que são feitos através da Casa, seja em relação aos servidores ou em relação ao projeto de desenvolvimento que querem apresentar em meio à crise financeira que faliu o Estado.

"Desde quando me fornei nós não fazemos outra coisa se não discutir a isenção fiscal que foi dada para muitas empresas. E hoje nós ainda enfrentamos uma luta com um investimento e incentivo à pesca, agricultura familiar, a questão da reforma agrária, a questão do desenvolvimento no interior do estado.

E, não só por isso, eu quero também reforçar que este Governo é um Governo que não está respeitando o Poder Legislativo. Já é a terceira ou quarta vez que eu venho aqui alertar esta Casa de Leis para isso: o nosso Governador se compromete, faz os seus compromissos e não cumpre ", disparou a deputada.

Zeidan lembrou que foi procurada pela direção, pelo comando de greve e por alunos da Faetec,, porque o vice-presidente os ameaçou de corte de salário quando havia sido feito um acordo, com a ajuda dos deputados na negociação com o governo, para que o ponto não fosse cortado.

"Nós temos uma audiência marcada com o Governo do Estado no dia 05 de julho. O que existe hoje é um "descomando", reclamou a deputada.

Foto Divulgação Mandato / Paulo David

Junho 29, 2016 Posted by | jornalismo, política | , | Deixe um comentário

Deputada Zeidan critica Pezão e defende Lula em discurso

Neste dia em que comemoramos o Dia Internacional da Mulher, nós, mães, mulheres, trabalhadoras, refletimos sobre os vários setores sociais do Estado do Rio de Janeiro

Abaixo acompanhe na íntegra a fala da Deputada Estadual Zeidan (PT)

 “Vivemos hoje tempos difíceis, com graves prejuízos à democracia, quando a arbitrariedade se traveste de justiça, estabelecendo um quase estado de exceção. Em manifesto flagrante de perseguição ao nosso ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o mais popular e melhor Presidente que o Brasil já teve, na minha opinião, na opinião de muitos brasileiros e de instituições internacionais, que tiveram o único Presidente do Brasil compondo grupos como o G-8, por exemplo. Afinal, condução coercitiva acontece quando alguém que é intimado a depor perante o juiz não comparece, e Lula jamais se negou a depor e sequer foi intimado.

Todavia, os lamentáveis fatos que atentam a política nacional não podem, Sra. Presidente, desviar nossa atenção do cenário, do caos administrativo que se abate hoje sobre o Estado do Rio de Janeiro. São fatos que também não podem, colegas Deputadas e Deputados, impedir nossa avaliação sobre as fragilidades e deficiências do Governador Pezão na conduta desse Governo. Nesse sentido, quero fazer coro às corajosas palavras do nosso Presidente Jorge Picciani, que denunciou que o Governo Pezão é muito fraco e sem direção. É inadmissível que o Governo insista em prejudicar os mais pobres, os mais fracos e mais excluídos em sua política de contenção de gastos, sem coragem de cortar privilégios e atacar grandes contratos – alguns, inclusive, com graves denúncias de corrupção.

Neste dia em que comemoramos o Dia Internacional da Mulher, nós, mães, mulheres, trabalhadoras, refletimos sobre os vários setores sociais do Estado do Rio de Janeiro. Ainda hoje temos as mulheres com grande diferença salarial em relação aos homens, mas alguns desafios estão sendo enfrentados por esta Casa, como a questão da violência contra mulher, de cuja Comissão Parlamentar de Inquérito tive a honra de ser relatora, visitando as unidades prisionais do estado e ouvindo setores do estado e da sociedade civil, em conjunto com minhas companheiras Deputadas desta Casa.

Vivemos em um estado conflagrado, cujas categorias de servidores se levantam contra o sucateamento da máquina pública, e até mesmo a ameaça de extinção de serviços essenciais. Mobilizações para greves e paralisação de servidores, servidoras e usuários têm sido constantes em escolas estaduais, postos do Detran e postos de saúde.

Como ficar cega para a escalada da violência, principalmente nas nossas comunidades, quando balas perdidas e intencionais vitimizam, sobretudo, nossos jovens e nossas jovens, crianças negras e faveladas? Como tolerar os constantes atrasos salariais de trabalhadoras e trabalhadores terceirizados, em grande parte corresponsáveis pelos serviços prestados à nossa população? Como suportar que o pagamento do 13º salário tenha virado uma novela sem previsão de final feliz, a que todos assistimos aqui no ano passado?

Por fim, Sra. Presidente, lamento a atitude daqueles que fazem uso político da tragédia de Maricá e do drama dos maricaenses para atacarem meu partido, o PT, com acusações levianas e infundadas. Considerando que o debate eleitoral só é saudável quando oportuno e verdadeiro, resta perguntar onde estavam quem atacou o PT enquanto a chuva desabava sobre Maricá. O que fizeram para diminuir a dor de nossos desabrigados?

Quero esclarecer aos meus nobres colegas Deputadas e Deputados que o condomínio Minha Casa, Minha Vida não foi construído em área de risco, tendo inclusive obedecido ao código de obras e a órgãos ambientais, inclusive com licenciamento do Inea. A prova disso é que, tão logo a Prefeitura abriu o canal do Recanto de Itaipuaçu, a água escoou.

A Prefeitura de Maricá solicitou, ainda em dezembro do ano passado, a limpeza desses canais como medida preventiva para as chuvas de março, oferecendo-se para realizar o serviço. A recusa do Governo Estadual, por intermédio do Inea, favoreceu as enchentes e suas consequências que vimos na mídia durante a semana passada. A Prefeitura de Maricá tem os documentos que comprovam a negativa do Inea, que impediu e proibiu o município de realizar o trabalho preventivo de dragagem dos rios e canais – estão à disposição em meu gabinete para qualquer Deputado que queira consultar.

Tão logo as chuvas se intensificaram, na própria segunda-feira, liguei para o Governador Pezão, alertando sobre a conduta do Inea. Os técnicos do órgão só apareceram na cidade alagada quando a Prefeitura já havia decidido abrir o canal da Barra de Maricá e desobstruir todos os outros pontos de estrangulamento na cidade.

Colegas do Parlamento, a Prefeitura ainda esperou 24 horas, pasmem Exmos. Srs. Deputados, pelo documento oficial. E mesmo assim, após muita insistência da Secretaria da Prefeitura de Maricá.

Vale ressaltar que na enchente de 2010 que afetou todo o Estado do Rio, os senhores devem se lembrar, inclusive marcada pela tragédia do Morro do Bumba em Niterói, o então Governador Sérgio Cabral para mim e para todos nós em Maricá agiu como um Governador de fato, pois mesmo com o PMDB do Município de Maricá tendo outro candidato, o mesmo sobrevoou a cidade e se reuniu com o Prefeito Quaquá em Maricá para discutir ações conjuntas de emergência para aquele momento.

Muito diferente do acontecido agora, em que o Governador Pezão não deu um telefonema sequer para o nosso Prefeito. Eu inclusive não era Deputada, estava lá e recebi o Governador Pezão na minha cidade para discutir essas ações em 2010.

Quero esclarecer a esta Casa que o Partido dos Trabalhadores nunca fez nem faz parte do Governo Pezão. E que a bancada do partido decidiu pela independência crítica, onde a maioria dos Deputados petistas desta Casa, eu inclusive, temos votado contra o Governo sempre que os direitos dos trabalhadores estão ameaçados. Mas cabe ressaltar, somos aliados nacionais e respeitamos a aliança da política nacional PT-PMDB.

Por outro lado, muito me sensibiliza a imediata solidariedade desta Casa, da maioria dos Deputados aqui e de seu Presidente Jorge Picciani, que prontamente aprovaram a doação de cestas básicas e kits de higiene pessoal para as vítimas das chuvas em Maricá e Região dos Lagos, encaminhadas por mim e pela Deputada Márcia Jeovani. Muito obrigada a todos vocês.

De minha parte, como mulher, mãe, trabalhadora e parlamentar, sempre estarei ao lado dos atingidos dialogando com quem puder ajudar, independente se é desse ou daquele partido, se do Governo ou da oposição.

Por fim, quero agradecer a todos os Deputados e cidadãos do Estado que prestaram solidariedade ao povo de Maricá, aos homens e mulheres, mães e crianças, mães e pais, idosos de Maricá.

Quero aproveitar para parabenizar todas as equipes de voluntários e funcionários das Secretarias da Prefeitura de Maricá que começaram a agir com eficiência já durante a madrugada de segunda-feira, que foi o primeiro dia de chuva.

Quero agradecer em especial também às igrejas evangélicas da minha Cidade de Maricá e à igreja católica, aos pastores e aos padres que abriram suas portas numa parceria com a Prefeitura.

E quero parabenizar a solidariedade da população do Estado do Rio de Janeiro que cobriu Maricá e os demais municípios da região.

Quero agradecer em especial também às Secretarias de Estado: à Secretaria de Estado de Saúde, à Secretaria de Estado de Assistência Social, à Defesa Civil Estadual e à Marinha do Brasil, que atuaram rapidamente em conjunto com a Prefeitura de Maricá.

Por fim, sabemos todos que vivenciamos uma grande crise no Estado do Rio de Janeiro. Como Deputada, quero reafirmar aqui o meu compromisso de diálogo com todos aqueles que querem construir alternativas, independente de posições partidárias e políticas, para melhorar a vida da população do Estado do Rio de Janeiro”. (Conclui a leitura)

Esta tem sido a minha posição e a minha postura nesta Casa com todos os Deputados aqui presentes.

Muito obrigada a todos vocês, muito obrigada, Sr. Presidente Deputado Jorge Picciani.

No link abaixo assista a fala da Deputada Zeidan (PT)

https://www.youtube.com/watch?v=8Erv3Om8Mzk&feature=youtu.be

Março 11, 2016 Posted by | jornalismo, Legislativo | , , , , | Deixe um comentário

Mulheres homenageadas com prêmio da Alerj

Fotos Paulo David/ Divulgação mandato Zeidan

No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, dez mulheres atuantes na defesa dos direitos femininos receberam o Diploma Mulher Cidadã Leolinda Figueiredo Daltro em cerimônia na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj)

A petista e integrante do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Cristina Dorigo, defendeu a igualdade de direitos para um mundo melhor. "Muitas de nós estamos juntas há décadas batalhando, unidas pela vontade de mudar o mundo. Mulher não é inimiga de mulher. Todas temos um mesmo ideal", disse em seu discurso.

Completam o grupo de condecoradas: Maria da Penha Macena; Bruna Gurgel ; Lilia Guimarães Pougy, do Conselho Estadual de Direitos da Mulher; Thereza Christina Cypreste, médica mastologista; Cristina Dorigo, do Conselho dos Direitos da Mulher; Maria da Glória do Desterro, técnica de enfermagem; Raimunda Leone de Jesus, diretora da União Brasileira de Mulheres; Eliete Soares Cunha, do Movimento de Mulheres de São Gonçalo; Carmen Lúcia Fogaça, do Movimento de Mulheres com Deficiência, e Regina Coeli Vieira da Silveira, fundadora do Núcleo de Estudos sobre a Mulher e Gênero da Universidade Salgado de Oliveira.

O prêmio
O nome escolhido para batizar o prêmio foi o da educadora baiana Leolinda F. Daltro, precursora do movimento feminista no Brasil. Sufragista, depois que teve seu pedido de alistamento eleitoral negado, fundou em 1910, no Rio de Janeiro, o Partido Republicano Feminino. Em 1917, reuniu quase cem mulheres em manifestação, no Rio, pelo pleno direito ao voto. Entre as dez mulheres escolhidas, estão representantes de organizações sociais, partidos políticos, sindicatos e centrais que atuem em defesa das mulheres, além de militantes e/ou membros da Academia que atuem na produção de saber voltada para a questão de gênero.

Foto de Deputada Zeidan. As deputadas Martha Rocha (PSD), Daniele Guerreiro (PMDB), Tania Rodrigues (PDT), Zeidan (PT) e Ana Paula Rechuan (PMDB) participaram do evento. Também compuseram a mesa Maria Lúcia Jardim, primeira-dama do estado do Rio e presidente do RioSolidário; Ana Rocha, secretária Municipal de Políticas para a Mulheres do Rio; Marizete Waineirais, subsecretária de Políticas para Mulheres do Governo do Estado; Nanci Rodrigues, presidente do Conselho Estadual de Saúde, e Lucia Eloízio, coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Violência contra a Mulher do Ministério Público. Integrantes de movimentos feministas também marcaram presença na solenidade, que reuniu mais de 350 pessoas lotando o plenário.

Foto de Deputada Zeidan. 

Março 11, 2016 Posted by | direitos humanos, jornalismo, Legislativo | , , , , | Deixe um comentário