Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Inscrições abertas em Maricá para curso gratuito de Instalador de Tubulações Industriais

Fonte: Texto: Fernando Uchôa (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Fernando Silva

Estão abertas as inscrições para o curso gratuito de Instalador de Tubulação Industrial que a Secretaria Municipal Adjunta de Trabalho e Emprego, que contratou o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), está promovendo no polo de ensino profissionalizante do Flamengo, 1º Distrito de Maricá. O curso, previsto para ser iniciado no dia 17/07, tem carga de 434 horas (Unidade de Formação do Flamengo) e prepara o profissional para executar tarefas de pré-fabricação e montagem de tubulações industriais metálicas, em conformidade com normas técnicas e procedimentos de qualidade, segurança meio ambiente e saúde, atendendo a projetos e especificações estabelecidos.

O mercado de trabalho para a atividade é abrangente. Indústrias, oficinas mecânicas, empresas de inspeção técnica, empresas de construção civil, de assistência técnica e de serviços são alguns exemplos. Para se inscrever os interessados devem procurar as unidades de formação profissional de Itaipuaçu (Av. Carlos Marighella, 160, lote 01, Quadra 14, Itaipuaçu, Maricá), Inoã (Rodovia Amaral Peixoto, Km 15, Inoã, Maricá) e Flamengo (Av. Roberto Silveira, lote 15, Quadra C, Flamengo, Maricá). São pré-requisitos ter o 8º ano do Ensino Fundamental e idade mínima de 18 anos. Os documentos exigidos são: cópia e original de identidade; CPF; comprovante de residência, de escolaridade, e duas fotos 3×4. Em caso de menor de idade, é necessária apresentação dos pais ou responsáveis.

Anúncios

Junho 29, 2016 Posted by | cursos, jornalismo, Maricá, trabalho e renda | | Deixe um comentário

Especialistas elogiam projeto do Skate Park do Boqueirão em Maricá

Fonte: Texto: Jorge André (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Fernando Silva

O Skate Park, complexo em construção no Boqueirão, já chama a atenção dos especialistas desse esporte radical. Em uma área de 8 mil metros quadrados, o local vai contar com pistas de skateboard, longboard e skate street, dois skate bowls (para manobras e prática), além de espaço para a prática do slackline (equilíbrio sobre fita) e parede de escalada.

Especialista em arquitetura de pistas de skate, com mais de trinta anos de prática, o arquiteto e skatista Sylvio Azevedo acredita que o espaço pode ser tornar um dos melhores do Brasil. Fala com conhecimento de causa, já que apenas no estado do Rio assina as pistas do SkatePlaza, em Manguinhos, de um complexo em São João da Barra e outro em Niterói, no Fonseca. Também está atuando na revitalização do complexo de skate do Parque de Madureira. “Com a estrutura que será montada aqui, o local vai atrair todo tipo de evento e diversas tribos”, comentou Sylvio, que tem casa em Bambuí. Ainda segundo ele, o projeto está sendo bem construído, com qualidade na execução. O especialista sugeriu uma alteração que tornará o espaço ainda mais atraente e requisitado pelos esportistas. "Pode trocar o concreto na pista de longboard por asfalto, o que daria, para o praticante, a sensação de estar na estrada. Acho bacana para dar uma ideia de rua”, acrescentou.

Bruno Funil Collyer, morador do Méier, no Rio, é outro que conhece bem Maricá e adianta os frutos que a cidade vai colher com a construção do Skate Park. Fundador do Núcleo Escola de Stakeboard, Bruno passou a infância em Maricá onde fez suas primeiras manobras na pranchinha com rodas. Para ele, o esporte na cidade vai mudar muito com o projeto. “Maricá entrou no game. Em breve veremos uma cena local forte, surgimento de vários nomes do skate e a realização de ações e eventos em benefício do Skateboard, do turismo, do desenvolvimento e da juventude, de todas as idades, da cidade e arredores”, ressaltou Bruno. O esportista acrescentou que se sente privilegiado por fazer parte desta iniciativa. “Estou muito feliz em estar participando disso, pois quem me conhece sabe da história que tenho com o pico. Muito amor envolvido”, desabafou.

O secretário municipal adjunto de Obras, Marcos Câmara, acrescentou que o espaço vai ser um atrativo a mais na cidade. “Com o skate entrando nos jogos olímpicos, a cidade poderá receber diversos praticantes de vários pontos do Estado. Maricá vai ter uma pista de referência para a prática do esporte e isso vai movimentar a economia local”, disse. Juiz da Federação Brasileira de Skateboard, André Viana, acrescenta que o projeto tem tudo para dar muito certo. “Temos na cidade o projeto do fundo artificial e agora o skate park. A cidade vai respirar esportes radicais e isso é muito bom”, concluiu.

Junho 29, 2016 Posted by | esportes, jornalismo, Lazer, Maricá | , | 2 comentários

Dornelles não cumpre o que promete

 Zeidan Deputada Zeidan

Em pronunciamento, hoje, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) a Deputada Estadual Rosangela Zeidan, que é líder do PT, cobrou mais compromisso do Governador Francisco Dornelles com os acordos que são feitos através da Casa, seja em relação aos servidores ou em relação ao projeto de desenvolvimento que querem apresentar em meio à crise financeira que faliu o Estado.

"Desde quando me fornei nós não fazemos outra coisa se não discutir a isenção fiscal que foi dada para muitas empresas. E hoje nós ainda enfrentamos uma luta com um investimento e incentivo à pesca, agricultura familiar, a questão da reforma agrária, a questão do desenvolvimento no interior do estado.

E, não só por isso, eu quero também reforçar que este Governo é um Governo que não está respeitando o Poder Legislativo. Já é a terceira ou quarta vez que eu venho aqui alertar esta Casa de Leis para isso: o nosso Governador se compromete, faz os seus compromissos e não cumpre ", disparou a deputada.

Zeidan lembrou que foi procurada pela direção, pelo comando de greve e por alunos da Faetec,, porque o vice-presidente os ameaçou de corte de salário quando havia sido feito um acordo, com a ajuda dos deputados na negociação com o governo, para que o ponto não fosse cortado.

"Nós temos uma audiência marcada com o Governo do Estado no dia 05 de julho. O que existe hoje é um "descomando", reclamou a deputada.

Foto Divulgação Mandato / Paulo David

Junho 29, 2016 Posted by | jornalismo, política | , | Deixe um comentário

As atividades permanentes no Minha Casa Minha Vida em Maricá, mostram que a utopia é possível de se concretizar!!!

Fotos: Fernando Silva

Foto de Prefeitura Municipal de Maricá.]

Moradores do Residencial Carlos Marighela, do programa Minha Casa Minha Vida Maricá, Itaipuaçu, têm uma agenda cultural permanente. As atividades culturais são realizadas pela Secretaria Adjunta de Cultura, Ciência e Tecnologia da Prefeitura de Maricá. Os eventos acontecem de segunda a sexta-feira, de 9h às 17h, no salão do Setor D e são abertos a todas as idades. Danças de salão, oficinas de artes e grafias, danças interativas, aulas de teatro infanto-juvenil e juvenil-adulto, animação infantil e apresentações musicais compõem a programação. As atividades são abertas e gratuitas.

Foto de Prefeitura Municipal de Maricá.

Foto de Prefeitura Municipal de Maricá.

Foto de Prefeitura Municipal de Maricá.

Foto de Prefeitura Municipal de Maricá.

Junho 28, 2016 Posted by | arte, cultura, cursos, Dança, jornalismo, Maricá, musica, projeto cultural | , , , | Deixe um comentário

Perícia do Senado não encontra ação de Dilma Rousseff em pedaladas fiscais

27 DE JUNHO DE 2016

dilma-rousseff-g

Fonte: Folha de S.Paulo

Perícia feita a pedido da comissão do impeachment do Senado diz que não há “controvérsia” sobre o fato de a presidente afastada Dilma Rousseff ter agido para liberar créditos suplementares sem o aval do Congresso através de decretos. Por outro lado, o laudo afirma que não foi identificado ação dela nas chamadas pedaladas fiscais.

Segundo o documento, assinado por três técnicos do Senado e entregue na manhã desta segunda (27) à comissão, três dos quatro decretos de crédito, que são objetos da denúncia contra Dilma, eram “incompatíveis” com a meta fiscal do ano passado. A perícia afirma: “Há ato comissivo da exma. Sra. Presidente da República na edição dos decretos, sem controvérsia sobre sua autoria”.

Ao todo, 99 perguntas foram feitas pela defesa da petista, pela acusação contra ela, e pelo relator do processo, Antonio Anastasia (PSDB-MG).

Segundo a perícia, de 223 páginas, três decretos “promoveram alterações na programação orçamentária incompatíveis com a obtenção da meta de resultado primário vigente à época da edição”. São eles: os de 27 de junho de 2015, nos valores de R$ 1,7 bilhão e e R$ 29 milhões, e o decreto de 20 de agosto de 2015, no valor de R$ 600 milhões.

De acordo com o laudo, esses créditos deveriam ter tido autorização prévia do Congresso.

PEDALADA

Uma das acusações na denúncia contra Dilma diz que ela cometeu “pedalada fiscal” com o atraso do repasse de R$ 3,5 bilhões do Tesouro ao Banco do Brasil para o Plano Safra.

O laudo diz que não identificou ação de Dilma no episódio: “Pela análise dos dados, dos documentos e das informações relativos ao Plano Safra, não foi identificado ato comissivo da Exma. Sra. Presidente da República que tenha contribuído direta ou imediatamente para que ocorressem os atrasos nos pagamentos”.

A partir desta terça (28), as partes terão 72 horas para pedir esclarecimentos sobre a perícia. A junta de peritos deve ser ouvida pela comissão no próximo dia 5.

CRONOGRAMA

A comissão ouvirá nesta segunda mais três testemunhas de defesa de Dilma, entre elas o ex-ministro Patrus Ananias. A fase de oitiva das pessoas arroladas pela presidente afastada acaba na quarta (29).

Pelo cronograma, o plenário do Senado fará no dia 9 de agosto a votação do parecer prévio (chamada de “pronúncia”) da comissão sobre as acusações contra a petista.

A partir desta data, se a maioria simples dos presentes aprovar o parecer, há um prazo de até 48 horas para que a acusação apresente o chamado libelo acusatório, e outras 48 horas para que a defesa de Dilma se pronuncie.

Depois o julgamento final tem de ocorrer em até dez dias. Ou seja, mantido o plano, senadores avaliam que Dilma deve ser julgada a partir da semana do dia 22 de agosto –nesta etapa, são necessários ao menos 54 votos para a petista ser afastada definitivamente.

De acordo com o calendário, Dilma poderá depor no dia 6 de julho na comissão. Ela não é obrigada a comparecer. O advogado da petista, o ex-ministro José Eduardo Cardozo, disse que ainda está em análise qual caminho será adotado

Junho 27, 2016 Posted by | jornalismo, política | , , | Deixe um comentário

Danny Glover, Vandana Shiva e Andrew Show abrilhantaram o Festival Internacional da Utopia

Vejam só quem está aqui em Maricá participando do Festival da Utopia. O astro de cinema e ativista Danny Glover (da série de ação “Máquina Mortífera” e "Cor Purpura") almoçou na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro, ao lado de outros convidados estrangeiros do evento, como Vandana Shiva e Andrew Show, da Africa do Sul.
O prefeito Washington Siqueira e a deputada estadual Rosangela Zeidan também participaram do almoço, onde foram servidos pratos com ingredientes orgânicos, preparados pela cozinha do MST – Movimento dos Trabalhadores Sem Terra.

 

 

Junho 26, 2016 Posted by | Festival da Utopia, Festival Internacional da Utopia, jornalismo, Maricá, shows e eventos | , , | Deixe um comentário

Alieda Chevara visita as obras do futuro Hospital Ernesto Che Guevara em Maricá

Foto de Prefeitura Municipal de Maricá.

Foto de Prefeitura Municipal de Maricá. 

A filha do revolucionário Ernesto Che Guevara, Alieda Chevara, visitou as obras do nosso novo hospital Dr. Ernesto Che Guevara que leva o nome de seu pai, em Maricá. Aleida Guevara ouviu um panorama sobre como será a nova unidade, ao lado do prefeito Washington Siqueira da deputada estadual Rosângela Zeidan e outras autoridades.

Foi inaugurada ainda uma estátua de bronze do líder revolucionário argentino "Che", na entrada do canteiro.

Junho 26, 2016 Posted by | jornalismo, Maricá, saúde | , | Deixe um comentário

Artista plástica Bianca Branco prestigiou no Festival Internacional da Utopia

Foto de Festival Internacional da Utopia. Bianca Branco é artista plástica e tem 47 anos. Criada em Maricá, trabalhou 10 anos no Rio de Janeiro, no bairro de Santa Teresa, em um atelier. "Até então, Maricá nunca tinha sido inserida na arte. Maricá é um polo de artistas muito grande, temos muitos artistas aqui, mas nunca tivemos espaços para o artista. E quando se precisava de um artista, sempre se chamou de fora". Bianca elogia a iniciativa do festival da Prefeitura de Maricá. "Este governo atual está conseguindo inserir isso na cidade, mostrar a arte de uma maneira diferenciada".

Bianca também afirma que a realização do festival na cidade tem mudado a forma como os moradores se relacionam com o mundo. "O Festival da Utopia está fazendo com que as pessoas daqui pensem fora da caixinha". Ela afirma que, mesmo que tenha integração pela internet, as pessoas ainda veem aquilo como uma "televisão", no sentido de que parece que só existe dentro da tela. "Esse Festival da Utopia está mostrando que o sonho é a utopia, que tudo pode se transformar em realidade. E as pessoas podem ser o que elas quiserem, pensar da forma que elas quiserem, desde que se respeite o espaço do outro. Tem espaço para todo mundo e todo mundo pode viver junto e feliz, trocando entre si".

  • Foto: Cobertura Utopica | Nunah Alle

Junho 26, 2016 Posted by | arte, cultura, Festival da Utopia, jornalismo, Lazer, Maricá, shows e eventos | , | Deixe um comentário

Prefeito de Maricá abre oficialmente Festival Internacional da Utopia

Fonte: Texto: Willian Chaves (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Fernando Silva e Rosely Pellegrino

Na abertura do Festival Internacional da Utopia, evento realizado pela Prefeitura de Maricá na Barra de Maricá e em outros locais da cidade, o prefeito Washington Siqueira (Quaqua) deu as boas vindas às caravanas de todo país e da América Latina ao lado de Aleida Guevarra, médica cubana e filha de Ernesto Che Guevara, João Pedro Stédile, do MST, e da Deputada Estadual Rosângela Zeidan.

Serão cinco dias com a participação de pensadores internacionais, artistas, escritores, sindicalistas, movimentos sociais, populares e da juventude discutindo ações progressistas com uma programação distribuída em várias tendas pela cidade contemplando debates, feiras de literatura, feira da agricultura familiar, música e arte. Cerca de 1.500 pessoas acompanharam a abertura oficial do Festival, na tenda dos Pensadores.

DSCN8902DSCN8927

"Nós vivemos num tempo onde temos lutado por aquilo que é possível. Quando convocamos o Festival da Utopia foi para pensarmos e para provar para as pessoas que devemos lutar pelo impossível. E a nossa Utopia é ter uma escola de qualidade em tempo integral, distribuição de renda e riquezas, meios de comunicação democráticos e a participação popular efetiva. Essa é a Utopia da nova sociedade, essa é a nossa Utopia", disse Quaqua.

DSCN8939DSCN8955Aleida Guevara traçou uma análise etimológica da palavra utopia e defendeu posicionamentos importantes na inserção social das pessoas. “É necessário que tenhamos uma Utopia Socialista de discussão com as pessoas com uma distribuição igualitária de bens para que os cidadãos desempenhem, em harmonia, os trabalhos. O povo nos reconhece com dignidade e transparência quando agimos em sintonia e com a participação dele. Assim, ganhamos o respeito. Utopia é como a fome zero no Brasil. Ela não acontece ser não fizermos uma reforma agrária. A terra é do povo. Temos de fazer da nossa terra uma propriedade coletiva”, afirma Guevara que também lembrou emocionada a participação de um médico cubano na condução da tocha olímpica na cidade de Lagoa Grande (PE). Aleida Guevara também é medica pediatra.

DSCN8942DSCN8948

DSCN8926DSCN8931O líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, João Pedro Stédile, defendeu mais ações efetivas para combater as desigualdades. “Temos que pensar alternativas para combater o capitalismo explorador. Não basta gritarmos “Viva o Socialismo”! Temos que ter propostas concretas para que o povo lute conosco para mudar as desigualdades”, assegura. 

As programações acontecem por toda cidade. Na Barra, concentram-se as tendas da diversidade, tenda dos trabalhadores e a tenda dos pensadores, além do palco principal para apresentações musicais. No centro, na Praça Orlando de Barros Pimentel, estão a feira de reforma agrária, a feira literária e o encontro internacional de teatro. A programação completa pode ser conferida pelo www.festivaldautopia.com.

 

Saiba mais:

Fonte Brasil de Fato: Rute Pina

Aleida Guevara: "Do que vale uma esquerda que não é reconhecida pelo povo?"

Durante a conferência de abertura do Festival da Utopia, a ativista também comentou a aproximação entre os EUA e Cuba

A ativista Aleida Guevara (ao centro) em mesa de abertura do Festival da Utopia, em Maricá (RJ) - Créditos: Norma Odara/Brasil de Fato A ativista Aleida Guevara (ao centro) em mesa de abertura do Festival da Utopia, em Maricá (RJ) / Norma Odara/Brasil de Fato

A fragilidade e fragmentação da esquerda na América Latina foi criticada pela ativista cubana Aleida Guevara durante seu discurso na conferência de abertura do 1º Festival Internacional da Utopia, que está acontecendo em Maricá (RJ) a partir desta quarta (22).

Para ela, a esquerda deve basear suas ações nas demandas concretas do cotidiano das pessoas e deve aprender com as populações mais carentes e com os povos tradicionais. “Temos que ser mais firmes, coerentes e responsáveis. (…) Temos que ganhar o respeito de quem nos escuta. Do que vale uma esquerda se ela não é reconhecida pelo povo?”, questionou.

A pediatra, que é filha do guerrilheiro Che Guevara, disse acreditar que o grande erro das esquerdas da região é se dividir “em pedacinhos”. “Há uns 20 partidos que se dizem de esquerda, mas que não se unem pelos objetivos comuns. Se não juntarmos nossas forças, não venceremos nunca”, afirmou.

Aleida ainda criticou a postura das forças progressistas que ocuparam o Estado. “Tomamos o poder e não mudamos as leis criadas pela burguesia. Assim, não conseguiremos fazer nenhuma transformação profunda”, criticou.

Na mesa também estava o dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile, e o prefeito do município de Maricá, Washington Quaquá (PT).

Relações entre Cuba e EUA

A ativista criticou ainda o governo estadunidense e a recente reaproximação dos EUA com Cuba, que ela classificou como uma “utopia do inimigo”.

“Eles têm, há séculos, a utopia de se unir à ilha. É seu sonho irrealizável. E agora estão mudando os métodos. Eles perceberam que cometeram erros com o povo cubano, trataram a revolução cubana com um bloqueio criminal. E agora falam de abrir novas negociações”, afirmou.

Aleida acredita que uma possível normalização da relação entre os dois países só será possível com a extinção da lei que facilita a permanência dos cidadãos cubanos ilegais, “os únicos no planeta que tem esse privilégio”, com o fim do bloqueio econômico e com o fechamento da base naval estadunidense em Guantánamo.

“Eles terão que seguir sonhando com essa utopia, porque não é possível de maneira alguma acabar com a revolução cubana”, sentenciou a ativista.

Aleida definiu a palavra utopia como "o desejo de dar sentido à vida e a busca por um mundo melhor, mais solidário e mais justo”.

Modelos de Estado

Durante sua fala, Stedile afirmou que o maior desafio para os setores progressistas é o questionamento do modelo de Estado que se deseja a partir de um debate que pense diferentes temas de maneira "correlata".

Para ele, o capitalismo enlatou questões, e a esquerda abandonou questões como a cultura e meio ambiente.

“Temos que apresentar uma formulação sobre o meio ambiente, por exemplo. Fomos salvos por um papa, que produziu a melhor conteúdo programático sobre essa questão”, brincou. "Uma sociedade utópica que é diferente de sonho. É uma sociedade baseada na justiça, na solidariedade e na igualdade", disse o dirigente.

Para o prefeito de Maricá, Washington Quaquá, os setores progressistas têm lutado pelo possível, dada a injustiça e concentração de riqueza, mas são parte de uma esquerda “fez e questionou muito pouco”.

“Aquilo que queremos desenhar da nossa sociedade é possível se a gente se largar os horizontes utópicos. (…) Eles dizem que a história acabou, mas o socialismo nunca vai acabar enquanto pessoas morrerem nas ruas por causa de frio. Enquanto uma pessoa morrer por injustiça, o socialismo estará vivo”, disse.

Junho 23, 2016 Posted by | civismo, culinária, cultura, direitos humanos, Festival da Utopia, jornalismo, justiça, literatura, manifestação popular, Maricá, meio ambiente, moradia, musica, palestra gratis, projeto social, shows e eventos, social, turismo | | Deixe um comentário

Skate Parque, a base do esporte radical em Maricá

Texto: Jorge André (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Divulgação e Adriano Marçal

Skatistas e praticantes de outros esportes radicais terão um ponto de encontro em Maricá já no fim de julho. Construído às margens da Estrada do Boqueirão, o Skate Parque está com as obras adiantadas. O espaço, com 8 mil metros quadrados está sendo construído pela Prefeitura com recursos próprios e vai ser, segundo o secretário municipal adjunto de Obras, Marcos Câmara, o centro de esportes radicais da cidade. “Aqui vamos ter espaço não só para skate, mas para patins, slackline e muro de escalada”, afirma. Ainda segundo Câmara, o espaço vai agregar atividades para todas as idades. “Estamos fazendo agora a terraplanagem e no final de julho a pista de longboard já estará pronta”, ressalta.

Para o presidente da Associação de Skate de Maricá (ASKM), Marcelo Barros de Carvalho, o espaço será fantástico para o esporte na cidade. Instrutor em uma escolinha de skate em Inoã, Marcelo elogia a iniciativa. “Maricá estava precisando de um espaço desses. Um local que contemple skate, street, longboard, onde se reunirão skatistas de toda a cidade”, acrescenta. O mesmo pensamento tem Lucas Diniz, 21 anos, para quem o espaço é um avanço para o esporte na região. “Legal! Aqui será a possibilidade de reunir todas as galeras do skate”, destacou.

Marcelo Maia acrescenta que não só o pessoal do skate sai ganhando, mas todos os que praticam esportes radicais. “Aqui vamos reunir diversas tribos. Como os esportes estão muito interligados, o skate parque vai ser um local que além de tudo será uma grande área de lazer”, concluiu.

Junho 22, 2016 Posted by | esportes, jornalismo, Maricá | | Deixe um comentário