Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Justiça está mais rígida com quem usa a internet para difamar pessoas

Quem posta ou compartilha também é punido. Responsável pela ofensa pode pagar multa.

A justiça brasileira está mais rígida com quem usa as redes sociais e os grupos de conversas de celular para ofender, falar mal, difamar os outros. Quem posta a ofensa é punido, quem compartilha é punido e quem simplesmente entra na página e concorda com o que viu também é punido. Já tem casos em que a vítima ganhou uma indenização de R$ 20 mil de todos os envolvidos.

O mundo que se exibe numa tela, onde a vida é meio de verdade, meio de mentira, meio civilizada, meio selvagem, e cada um diz o que quer acreditando estar livre de qualquer consequência, a cada dia fica mais parecido com o mundo real.

Nos últimos seis anos passaram pela justiça brasileira mais de 500 casos de vítimas de ofensas virtuais. Na grande maioria quem ofendeu foi julgado criminalmente e, além disso, pagou uma multa de R$ 20 mil a R$ 30 mil.

Quem responde pelo crime virtual? Em primeiro lugar, o responsável pela internet naquele computador.

“Como no caso de automóveis, aquele que vai responder se não puder dizer que foi outra pessoa e apresentar, é o dono do veículo que tem identidade amarrada à placa o carro. A mesma coisa acontece na internet. Em termos de resultados para isso é que a internet gera mais provas. Está tudo documentado”, diz a advogada especialista em crimes virtuais, Patrícia Peck.

A publicitária Viviane Teves sabe disso e pretende entrar na justiça por causa de estranhas mensagens que vem recebendo. Ela foi estuprada, dez anos atrás e agora resolveu contar essa história numa rede social, como forma de alerta para outras mulheres.

“Deu meia-noite e eu comecei a receber mensagens no celular: ‘parabéns pelos 10 anos de estupro, espero que seja estuprada novamente, só vim aqui para te dar parabéns’”, conta.

“Alguém começa uma piada, uma brincadeira de mau gosto e as outras pessoas curtem e começam a compartilhar isso achando que ‘tudo bem, não vai me acontecer nada’. Mas não é assim. Todos os que se juntam na ofensa à uma pessoa, respondem junto com a pessoa que publicou aquele conteúdo”, explica a advogada.

Uma menina de 11 anos está sofrendo há alguns anos com ofensas de colegas de classe, pessoais e nos últimos tempos virtuais. Este ano além do grupo da rede social, os colegas criaram um grupo no celular.

“Conversava das lições tudo. Aí depois, a gente entrava num assunto começava a me chamar de chata, de gorda, de monstra”, conta a menina.

“Pretendo marcar com pais dessas crianças que fazem isso com minha filha: para pararem que a gente sabe onde isso acaba… Em depressão. Ela não vai querer mais estudar por causa disso. E coisas piores. A gente vê isso na família”, fala a mãe da menina.

“A internet promove uma certa covardia. É público, mas acaba sendo de uma forma, pelas costas, com requinte de maldade. Hoje crimes tipificáveis pelo Código Penal Brasileiro tem sido o de difamação, que seria você expor a honra, a imagem de uma pessoa pela internet, e esse crime pode estar associado a outros: incitação ao crime, por exemplo, a ameaça. Se decidir ir para justiça tem prova para punir essas pessoas”, completa a advogada.

Anúncios

Fevereiro 27, 2015 Posted by | jornalismo, justiça | Deixe um comentário

Dirigente do PT-RJ sai em defesa do partido e avisa: “Se fosse o Mantega, eu tinha enfiado a porrada”

Washington Siqueira, o Quaquá, diz que vai preparar sigla para confronto com ‘direita fascista’

  • Fonte R7

Quaquá sai em defesa de ex-ministro da Fazenda: "Mantega é um cara educado, mas eu sou um cara da favela. Tinha dado um pau" Reprodução/Facebook

O presidente do diretório do PT no Rio de Janeiro e prefeito da cidade de Maricá (RJ), Washington Siqueira, o Quaquá, defende que os militantes do partido se preparem melhor para o embate político a fim de evitar serem vítimas de “um bando de pequenos burgueses”. Para Quaquá, a direita brasileira é “fascista” e estimula o confronto.

Nesta quarta-feira (25), Quaquá escreveu em uma rede social que os petistas partam para a “porrada” contra o fascismo, em um ato em defesa do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega. Quaquá afirmou que o ex-ministro foi vítima “de uma desumanidade brutal”.

— Você imagina: o cara vai para o hospital com a mulher para fazer um tratamento de câncer e é agredido. É uma agressão absurda. […] Nós do PT não queremos continuar sendo agredidos por um bando de pequenos burgueses, que destruiu esse País durante décadas, durante séculos. Fomos nós que fizemos mudanças profundas e não vamos ser agredidos por essa gente.

Leia mais notícias de Brasil e Política

Anteontem, Mantega levou a mulher, que tem câncer, para tratamento no hospital Albert Einstein, em São Paulo, e foi hostilizado por parentes de pacientes. Um grupo gritava para o ex-ministro levar a mulher para um hospital público, para tratamento no SUS. Quaquá afirmou que se ele estivesse no hospital teria partido para a agressão.

— Se fosse eu no [lugar de Mantega no] Albert Einstein, eu tinha enfiado a porrada nos caras. […] Mantenho essa posição. Ontem, por exemplo, Papa Francisco disse que se xingasse a mãe dele ele dava uma porrada. Eu tô com o Papa. […] Mantega é um cara educado, mas eu sou um cara da favela. Tinha dado um pau.

Evento com Lula

Quaquá afirmou que, no Rio de Janeiro, os petistas não sofrem agressões parecidas com a que Mantega passou anteontem. Porém, ele lembrou da confusão entre militantes petistas e opositores em evento com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ontem no Rio de Janeiro.

— Ontem, no entanto, o Lula veio para uma festa de 2.000 pessoas na ABI […]. Aí 20 pessoas vão para lá xingar o presidente. Você tem direito de xingar quem você quiser, pode protestar contra quem você bem entender. Mas eu faço um evento e o cara vai para dentro do meu evento me xingar? Aí não dá. Eu acho que o PT não está reagindo. […] Se a direita quer fazer manifestação, faça na sua praça pública. […] Tem que apanhar.

O presidente do diretório regional do PT afirmou que planeja “uma grande onda de mobilização nesses meses de março e abril para organizar a militância e nos preparar para os embates”.

— A direita brasileira é mais fascista, e o fascismo ele se manifesta até quando uma pessoa vai levar a mulher para tratar um câncer no hospital e é agredido. […] Nós temos que nos organizar porque o embate político está ficando cada vez mais duro no Brasil.

O presidente do PT RJ Washngton Quaquá aproveitou a oportunidade para defender os petistas.

— Não somos nós que estamos buscando o caminho do confronto. Quem está procurando o caminho do confronto são os fascistas, e a direita brasileira está se tornando cada vez mais fascista. Se eles quiserem o confronto, eles terão o confronto, especialmente no PT do Rio.

Fevereiro 26, 2015 Posted by | jornalismo, política, PT | , , , | Deixe um comentário

Serra do Camburi é a atração de sábado do Circuito Ecológico de Maricá

Foto Rosely Pellegrino

Quintanilha Peixe Voador, Mestre dos esportes radiacais, sobrevoando Maricá Participantes farão a trilha até a Serra de Camburi, onde acontecem os saltos de voo livre

A próxima etapa do Circuito Ecológico de Maricá acontecerá neste sábado (28/02) na Serra do Camburi, no Retiro. O percurso, considerado de médio a pesado com grandes trechos de subida, ocorrerá na Estrada de Cassorotiba até a rampa de parapente, onde acontecem saltos de voo livre. O passeio é gratuito e os interessados precisam se inscrever até sexta-feira (27) na Secretaria Municipal Adjunta de Turismo (Praça Conselheiro Macedo Soares, Centro), das 9h às 17h.

O projeto é destinado a todas as idades, mas o circuito não é recomendado para quem possui problemas cardíacos por se tratar de uma atividade aeróbica. Os participantes se encontrarão às 7h20, em Inoã – Rodovia Amaral Peixoto, km 15, em frente à Padaria Lady Day, e seguirão de ônibus até o local de partida, na Estrada de Cassorotiba. A orientação é que os aventureiros levem água (dois litros no mínimo), calçados apropriados, roupas leves, protetor solar, frutas e outros alimentos leves. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3731-5094.

Fevereiro 26, 2015 Posted by | esportes, jornalismo, Lazer, Maricá, Trilhas de Maricá, turismo | , | Deixe um comentário

Prefeito de Maricá ratifica em audiência pública importância do Porto de Jaconé para desenvolvimento da cidade

Fonte PMM

Texto: Leandra Costa e Rafael Zarôr (edição: Marcelo Ambrosio e Raquel Andrade) | Fotos: Fernando Silva

  Quaquá defendeu o empreendimento para o desenvolvimento e independência econômica de Maricá

O prefeito de Maricá, Washington Quaquá, que apoia a construção do Porto do Pré-Sal, participou na noite desta terça-feira (24/02) da audiência pública para discussão do Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) de implantação do Terminal Ponta Negra (TPN), considerado pelo atual governo como o principal projeto econômico da história da cidade. Representantes do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Ministério Público, da empresa responsável pelo empreendimento (DTA Engenharia) e da consultoria que fez o estudo de viabilidade ambiental (Arcadis Logos) esclareceram duvidas da população sobre o TPN, que será construído na Praia de Jaconé e prevê geração de 12 mil empregos diretos e indiretos. O evento aconteceu no ginásio do Esporte Clube Maricá e contou ainda com a participação de vários secretários municipais, vereadores e sociedade civil.

O prefeito, mais uma vez, defendeu o empreendimento para o desenvolvimento e a independência econômica do município. “Estamos decidindo o futuro que queremos para a nossa cidade. Antes aqui só havia emprego em supermercado, na prefeitura e na empresa de ônibus. Agora, estamos falando em jovens que terão grandes chances no mercado de trabalho. É a nossa redenção contra o subemprego. O porto é de fundamental importância para a libertação do povo de Maricá”. O prefeito mencionou que, segundo pesquisas, mais de 90% dos habitantes da cidade são favoráveis à iniciativa. “Nossa meta é combinar turismo e desenvolvimento. As duas atividades não são conflitantes, basta ter planejamento e é nisso que a Prefeitura de Marica está trabalhando”, declarou o prefeito.

Washington Quaquá também rebateu as criticas do Ministério Público, que em uma análise genérica considerou "negativa" a influência do projeto no potencial turístico. “O turismo requer uma base econômica forte para sustentá-lo e o Porto é necessário para isso”, reforçou Quaquá, lembrando que esta é uma premissa internacional. "Em todas as cidades onde há portos estes são integrados e ajudam o desenvolvimento da cidade", acrescentou. O prefeito também adiantou que investimentos estão sendo pensados para a região junto ao TPN. “Iniciaremos ainda nesse semestre a pavimentação da orla de Jaconé. Estamos negociando com o DER a duplicação da Estrada de Jaconé e a futura ligação com o Arco Metropolitano”, completou, citando ainda a implantação de dois teleféricos (um deles em Ponta Negra e o outro ligando o Centro à Barra de Maricá) como opções que o município estuda para implementar a indústria do turismo.

Com investimento previsto de R$ 5,4 bilhões, o TPN terá Terminal de Granéis Líquidos para petróleo, Terminal de Contêineres e um Estaleiro para construção e reparo naval, que é algo inédito no país. Está prevista também área marítima de dragagem e aterro hidráulico. Nessa primeira etapa, a DTA Engenharia investirá R$ 1,1 bilhão para delimitar a área – o prazo de conclusão deste projeto é de 36 meses – e posteriormente outras empresas construirão o terminal e estaleiro. O porto onshore de uso múltiplo será instalado em uma área de 5,6 milhões de metros quadrados na praia de Jaconé e terá capacidade para receber 850 mil barris de petróleo por dia, além de um milhão de contêineres por ano. O projeto pode contemplar ainda a construção de uma usina de dessalinização de água do mar, para abastecimento próprio e da região.

Outro ponto destacado no projeto diz respeito à preservação de 80% dos chamados beachrocks, formação geológica única existente na praia. Além de o empreendimento ter sido alterado para afastar a área do porto dos afloramentos de rocha, os 20% da formação que serão impactados serão, segundo o representante da DTA e coordenador do projeto do TPN, Mauro Scafuzca, resgatados e entregues às universidades para a realização de estudos científicos e acadêmicos.

Ainda de acordo com Mauro, a posição estratégica do porto onshore torna a implantação muito viável. “Além de estar na região metropolitana, próxima ao Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), o TPN apresentou fatores determinantes como a boa profundidade natural junto à costa (30m a 500m) possibilitando a operação de navios de grande porte. Será um dos poucos portos do Brasil que oferecerá essa profundidade constante, ou seja, que menos exigirá dragagem, tanto para construir quanto para manter e com isso poderá oferecer um custo muito competitivo, atraindo carga de diversas regiões do mundo”, destacou. Outro ponto abordado na audiência foi a apresentação de um resumo do relatório de impacto ambiental produzido por uma equipe multidisciplinar de mais de 50 técnicos da empresa Arcadis Logos durante dois anos. O estudo, muito detalhado e que está à disposição na internet (na página do Inea), tem mais de quatro mil páginas e envolve todos os aspectos da obra, sejam de geologia, topografia, fauna, flora, correntes e até mesmo sócio econômicos.  “As possíveis emissões de poluentes serão controladas com as técnicas mais modernas de engenharia ambiental, como a cortina subaquática capaz de selar o porto ao menor sinal de alarme. As conclusões obtidas após esse estudo indicam que a construção do TPN não trará nenhuma alteração expressiva naquele ponto da costa e é de baixo risco ambiental”, salientou o diretor.

O engenheiro do INEA, Maurício Couto, apresentou um histórico do licenciamento do empreendimento. “É bom ressaltar que esse encontro é uma importante etapa para apresentação e discussão do empreendimento. Sugestões são sempre bem-vindas para aperfeiçoamento desse projeto”, informou o engenheiro, acrescentando que o INEA concedeu um prazo de dez dias para que sejam enviadas contribuições para a sede do órgão, localizada na Rua Sacadura Cabral nº 103 – Rio de Janeiro ou pelo email: ceam@inea.rj.gov.br. ​

Prefeito afirmou que mais de 90% dos habitantes são favoráveis ao Porto

Representantes do Inea e DTA Engenharia também esclareceram dúvidas

Sociedade civil participou da audiência pública no Esporte Clube Maricá

Fevereiro 26, 2015 Posted by | Maricá, Porto de Jaconé | , , , , | Deixe um comentário

"Sob o Céu, Sob o Sol de Maricá": shows gratuitos no Centro nesta sexta-feira

Texto: Leandra Costa (edição: Raquel Andrade) | Fotos: Fernando Silva

"Sob o Céu, Sob o Sol": shows gratuitos no Centro nesta sexta-feira

O projeto “Sob o Céu, Sob o Sol de Maricá”, implantado pela Secretaria Municipal Adjunta de Turismo e Lazer, oferece nesta sexta-feira (27/02) apresentações musicais gratuitas na Praça Conselheiro Macedo Soares, no Centro. Serão quatro shows de artistas locais, a partir das 17h.

A abertura do evento contará com a apresentação do cantor Baby do Cavaco. Em seguida, às 19h, será o show do cantor Raul Palmeira; às 20h30, será a vez de Bruno Berner apresentar sucessos da MPB e, às 22h, a festa ficará por conta do grupo Samba.com.

Lançado em março de 2012, o "Sob o Céu, Sob o Sol" tem o objetivo de valorizar a cultura do município com apresentações de artistas locais em praças públicas, nas praias e em eventos públicos.

Programação:

27/02 – Sexta-feira – Praça Conselheiro Macedo Soares – Centro

17h – Baby do Cavaco

19h – Raul Palmeira

20h30 – Bruno Berner

22h – Grupo Samba.com​

Fevereiro 24, 2015 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, musica, turismo | , | Deixe um comentário

Cineclube Henfil de Maricá fecha programação de fevereiro com “Chuvas de Verão”

Texto: Rafael Zarôr

Sucesso nacional, de Cacá Diegues, aborda as relações de amor e amizade na terceira idade

O sucesso nacional “Chuvas de Verão” (1978 – Brasil) encerra a programação de fevereiro do Cineclube Henfil de Maricá, projeto da Secretaria Municipal Adjunta de Cultura. Dirigido por Cacá Diegues, o filme aborda as relações de amor e amizade na terceira idade. A sessão é gratuita e será exibida às 19h, na Casa Digital (Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, Centro).

Com 93 minutos de duração, a história é sobre o recém-aposentado Afonso (Jofre Soares) que decidiu viver com mais tranquilidade em sua casa, no subúrbio do Rio de Janeiro. Já na primeira semana se envolve com os problemas da filha, da vizinhança e de seus amigos – dentre eles, Juraci (Paulo Cesar Peréio), um malandro endividado. Apesar de alguns percalços, a nova rotina lhe reserva o início de um inesperado amor com Isaura (Miriam Pires), residente das proximidades há tantos anos sem ser notada, com quem começa uma relação de parceria, paixão e respeito. O elenco também é formado por Marieta Severo, Daniel Filho, Roberto Bonfim, Sadi Cabral, entre outros.

A produção recebeu os troféus de Melhor Atriz Coadjuvante (Miriam Pires), Ator Coadjuvante (Paulo Cesar Peréio), Cenografia e Montagem no Festival de Brasília e o Prêmio Colón de Ouro no Festival de Huelva (Espanha) – todos em 1978. No ano seguinte, também ganhou o prêmio São Saruê de Melhor Filme, da Federação dos Cineclubes do Rio de Janeiro. Uma curiosidade é que a cena de amor entre os personagens de Jofre Soares (Afonso) e Miriam Pires (Isaura) foi considerada revolucionária para a época, ao mostrar a nudez e sexo na terceira Idade.

O projeto da Secretaria Municipal Adjunta de Cultura apresentou neste mês os filmes de Arnaldo Jabor (“Toda nudez será castigada”) e Hugo Carvana (“Bar Esperança”). Realizado desde 2012, o Cineclube Henfil já exibiu obras de grandes autores do cinema mundial, como clássicos de Alfred Hitchcock; Charlie Chaplin; Mazzaropi; musicais de Hollywood ("Cantando na Chuva" e "Chicago"); documentários sobre as obras de Vinícius de Moraes, Carlos Drummond de Andrade, Violeta Parra, Pablo Neruda e Graciliano Ramos; além de filmes sobre o Golpe de 64, Carlos Marighella, Luís Carlos Prestes, Darcy Ribeiro, João Goulart, entre outros.

Fevereiro 24, 2015 Posted by | cinema / produção, cultura, jornalismo, Lazer, Maricá | | Deixe um comentário

Dupla Raul e Luiz conquista torneio de futevôlei em Maricá

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Clarildo Menezes

A dupla Bruno e Léo Gago ficou em segundo lugar no torneio de futevôlei

Doze duplas participaram no último domingo (22/02) dos confrontos de futevôlei que marcaram o início dos Jogos de Verão 2015 – tradicional evento esportivo da cidade realizado pela Prefeitura de Maricá por meio da Secretaria Municipal de Adjunta de Esportes. A dupla Raul e Luiz venceu o torneio, realizado na Praia da Barra de Maricá (na Rua 4), na partida final muito disputada contra a dupla Bruno e Léo Gago.

Divididos em quatro grupos de três duplas, os competidores se enfrentaram dentro do mesmo grupo, com partidas de 1 set de 15 na primeira fase e com 1 set de 18 a partir das quartas de final.  No total foram realizadas 18 partidas.

Além da dupla campeã participaram do evento: Paulinho/Fabricio; Allan/Guilherme; Nick/Everton; Bruno/Leo Gago; Chico/Welington; Anielo/Flávio; Vitinho/Jerfinho; Frank/Danilo; Fernando/André; Michel/Daniel e Vanderlei/André.

Beach Soccer

Os Jogos de Verão terão prosseguimento nos dois próximos domingos (01 e 08 de março), com competições de beach soccer masculino e feminino que serão realizadas na Praia de Ponta Negra (próximo aos quiosques). As equipes interessadas em participar devem entregar as fichas de inscrição até quarta feira (dia 25/02). Vale ressaltar que aquelas que não apresentarem a ficha estarão fora da competição. A secretaria funciona, das 8h às 17h, no Aeroporto de Maricá (Rua Joaquim Eduardo de Oliveira s/nº – hangar central – 2º andar). ​

Dupla Raul e Luiz conquista torneio de futevôlei em Maricá

Ao todo 12 duplas participaram do torneio

Fevereiro 24, 2015 Posted by | esportes, jornalismo, Maricá | | Deixe um comentário

3ª Conferência de Enfrentamento à Dependência Química elegerá os 28 membros do COMAD de Maricá

Texto: Kelly Rodrigues

A Subsecretaria de Prevenção à Dependência Química, vinculada à Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social de Maricá, prepara a realização da 3ª Conferência Municipal de Enfrentamento da Dependência Química, prevista para o próximo dia 6 de março, das 8h às 17h, na 1ª Igreja Batista Maricá, no Centro. Entre os objetivos da conferência está a eleição dos 28 membros do Conselho Municipal de Enfrentamento à Dependência Química e ao uso Abusivo de Álcool e outras Drogas (COMAD)de Maricá, órgão este que tem orientação do governo federal.

O COMAD coordena, desenvolve e estimula atividades de prevenção, tratamento e reinserção social procurando integrar todos os segmentos sociais, assegurando a maior participação possível dos movimentos comunitários. O conselho é formado por 14 representantes do governo da gestão atual e 14 representantes da sociedade civil escolhidos pela população maricaense e órgãos não governamentais. “É importante que as instituições que trabalham com a dependência química, como o PROLIV, Bom Samaritano, AA entre outros, estejam presentes na conferência para escolherem os membros da sociedade civil no conselho, para que sejam direcionados corretamente os recursos recebidos”, orientou Laura Costa, subsecretária de Assistência Social.

Durante o evento, haverá palestras sobre os desafios contemporâneos da dependência química e o trabalho de rede intersetorial de enfrentamento. "Traremos palestrantes e parceiros das diversas esferas de governo e da região, para uma discussão ampla, sobre este problema que atinge a sociedade como um todo", afirmou Alan Christi, subsecretário de Prevenção à Dependência Química de Maricá. A ocasião ainda será marcada pela presença de grupos de trabalho que formarão algumas propostas de políticas públicas, que serão votados em uma plenária.

Uns dos temas abordados também nesta conferência serão os problemas e as soluções para a prevenção e tratamento da dependência química como, por exemplo, o projeto de abrir as escolas nos finais de semana para atividades físicas, oficinas e cursos para que os jovens de Maricá encontrem o prazer sem ser nas drogas.

Fevereiro 24, 2015 Posted by | assistencia social, jornalismo, Maricá | , | Deixe um comentário

Alunos da rede municipal de Maricá terão novas carteiras nas salas de aula

Texto: Sérgio Renato | Fotos: Fernando Silva

Os  secretários adjuntos de Educação, William Campos, Cultura, Romário Galvão, e a primeira-dama e deputada Rosangela Zeidan receberam as carteiras

Os alunos de rede municipal de ensino em Maricá vão encontrar uma série de novidades nas unidades onde estudam já neste início de ano letivo. A primeira delas está no conforto de 6.117 carteiras novas que estão sendo entregues nas unidades de ensino fundamental. As peças (mesas e cadeiras) são feitas de um material mais resistente e chegaram ao município através do Programa de Ações Articuladas (PAR) do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), ao custo de R$ 1 milhão.

Nesta segunda-feira (23/02), os secretários adjuntos William Campos (Educação) e Romário Galvão (Cultura) visitaram a quadra do Centro Educacional Municipal Joana Benedicta Rangel, no Centro, onde a maior parte das novas carteiras está guardada. O secretário Willam informou que, além das carteiras, já começaram a chegar também os novos uniformes da rede. Neste ano, além de blusas e shorts, os alunos vão ganhar ainda pares de tênis para compor o conjunto.

“O mais importante é que estamos trazendo esses itens para os nossos alunos ainda no início das aulas, no mês de fevereiro, o que não é comum acontecer em nenhuma rede de ensino”, frisou William, garantindo ainda que as carteiras antigas não serão descartadas. “Vamos utilizá-las para ampliar a Educação de Jovens e Adultos, que terão novas turmas em clubes e associações religiosas”, adiantou.

A chegada das mesas e cadeiras foi saudada pela diretora geral do CEM Joana Benedicta Rangel, Luzia Dalva Pires, que classificou as peças como um presente. “A direção e os alunos estão muito felizes, porque sabemos que qualidade de ensino também implica em condições ideais de aprendizado. Numa escola que é a mais disputada da rede, com certeza o coração do ensino em Maricá, isso só reforça nosso perfil”, ressaltou ela.

Presente à visita na quadra, a primeira-dama e deputada estadual, Rosangela Zeidan, destacou a importância do material para a cidade. “O que fizemos na verdade foi agilizar um projeto que já era de Maricá, como vários outros recursos que estão no governo federal e que vamos trazer para o município. Essa é a minha função como deputada e garanto que teremos mais novidades logo”, afirmou Zeidan.​

Além das novas carteiras e uniformes, os alunos também poderão usufruir da parceria entre as secretarias adjuntas de Educação e Cultura para a realização de diversas oficinas. “Teremos ações de música, dança, literatura e muitas outras áreas, sempre visando dar aos alunos subsídios para a formação da cidadania. Já estamos articulando essas oficinas”, disse o secretário adjunto Romário Galvão.

Os modelos seguem padrão do Ministério da Educação

Mais de 6 mil carteiras serão distribuídas para as escolas

Fevereiro 24, 2015 Posted by | Educação, jornalismo, Maricá | , , | Deixe um comentário

Atualização de cadastro do CadÚnico segue até 18/03 em Maricá

Texto: Kelly Rodrigues

A Subsecretaria Municipal de Programas de Transferência de Renda, vinculada à Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social de Maricá,  continua com o processo de atualização dos dados no Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais, que incluem os beneficiários do Bolsa Família. Cerca de 600 famílias estão com seus cadastros desatualizados. Quem não atender ao chamado corre o risco de ter os benefícios cancelados.

A atualização será realizada até o dia 18 de março na sede da secretaria ou nas sete unidades do CRAS (Centro, São José Marine, São José Central, Inoã, Itaipuaçu, Região Oceânica e CEU). Os documentos necessários para a atualização do cadastro são: cópia e a original da identidade, CPF, comprovante de residência (atualizado de 2015), carteira de trabalho, último contracheque e declaração escolar de 2015 dos filhos. O atendimento está sendo feito das 08h às 17h. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 2637-5088.

O Cadastro Único para programas sociais, do Governo Federal, é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, entendidas como aquelas que têm renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa ou renda mensal total de até três salários mínimos. Através do CadÚnico, o poder público formula e implementa políticas específicas, que contribuem para a redução das vulnerabilidades sociais a que essas famílias estão expostas.

Endereços para atualização do cadastro

– Sede Secretaria de Assistência Social: Rua Domício da Gama, 386/398, Centro – Maricá/RJ. (em frente ao hospital). Telefone: 3731-2287;

– CRAS Centro: Rua Domício da Gama, Lt.18/Qd.03, Centro – Maricá/RJ. (ao lado do hospital). Telefone: (021) 3731-0353;

– CRAS Região Oceânica: Avenida Maísa Monjardim , Lt.05/Qd.195 (entre Cordeirinho e Ponta Negra, esquina com a rua 135), Maricá- RJ. Telefone: (021) 2648-8049;

– CRAS São José Marine: Rua Tinhoré, Lt.22/Qd.02, Km 22, Marine, São José do Imbassaí – Maricá/RJ. Telefone: 2636-8506;

– CRAS São José Central: Estrada Real de Maricá, s/nº, Lt.03, São José do Imbassaí – Maricá/RJ. Telefone: 2634-9833;

– CRAS Inoã: Rua 05 Lt.01 Barra A2 Qd. 19 (Rua do CIEP), Inoã – Maricá/RJ.   Telefone: (021) 2636-6532;

– CRAS Itaipuaçu: Rua Professor Cardoso Menezes, Lt.37/Qd. 01 (antiga rua 1), Itaipuaçu -Maricá/RJ. Telefone: (021) 2637-3648;

– CRAS CEU (Centro de Artes e Esportes U

Fevereiro 24, 2015 Posted by | Ação Social, jornalismo, Maricá | | Deixe um comentário