Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Representantes do IDB Brasil e do Cofeci se reuniram com a Prefeitura

Fonte PMM  – Foto: Fernando Silva

Reunião dos empresários com autoridades municipais ocorreu na sede da Prefeitura

Os secretários municipais de Desenvolvimento Econômico, Lourival Casula; e Desenvolvimento Urbano, Alan Alves, receberam, na no início deste mês (02/12), no Paço Municipal, representantes do IDB Brasil e do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci). O objetivo da visita dos empresários foi apresentar consultores americanos que trabalharão através do Cofeci no desenvolvimento do projeto imobiliário da fazenda São Bento da Lagoa, na Região da Restinga de Maricá. Os consultores são especializados em bairros e cidades planejadas e se mostraram interessados em conhecer as características estruturais do município de Maricá.

O secretário Lourival Casula apresentou um painel completo a respeito do potencial econômico da cidade e destacou as principais ações em andamento pelo município, sobretudo nas áreas de educação e qualificação para o trabalho – entre elas a construção do campus da escola técnica federal  do Instituto Federal Fluminense – e infraestrutura urbana – com destaque para os projetos de implantação de captação e geração de energia alternativa , como o parque eólico e a central com painéis fotovoltaicos, também entre outras ações. Os consultores ficaram impressionados com a participação de Maricá no cenário econômico de petróleo & gás da região Sudeste. Tanto o secretário de Desenvolvimento quanto o de Urbanismo se puseram à disposição para ajudar naquilo que for possível o trabalho dos consultores.

Anúncios

Dezembro 11, 2014 Posted by | Desenvolvimento, jornalismo, Maricá, Mercado Imobiliário, Urbanização | Deixe um comentário

Novo projeto da Fazenda São Bento da Lagoa, referência em sustentabilidade, terá ocupação predial de apenas 6,4% do terreno

Empreendimento vai criar RPPN de restinga, dar titularidade a pescadores da comunidade local, gerar milhares de empregos e ajudar a requalificar o Leste Fluminense

A IDB Brasil – Iniciativas e Desenvolvimento Imobiliário — apresentou a imprensa maricaense, o novo empreendimento da Fazenda São Bento da Lagoa, previsto para ser implantado numa área de aproximadamente 840 hectares em Maricá, no Estado do Rio. O projeto, um complexo turístico, residencial, comercial, empresarial e esportivo, com investimento inicial estimado em R$ 3 bilhões, preserva 81% do território com vegetação nativa, além de manter e resgatar a cultura da comunidade de pescadores de Zacarias, que ocupa 2% da área. Apenas 6,4% do terreno terão ocupação predial efetiva – o percentual restante é de intervenções sem edificações, como praças, vias e jardins.

A Fazenda São Bento da Lagoa está localizada em área privilegiada de Maricá, com praia, lagoa, restinga e outros ecossistemas de Mata Atlântica. A empresa ajudará não apenas a preservar, como recuperar e ampliar esses recursos naturais. Formado em Ciências Ambientais, o diretor-geral da IDB Brasil, David Galipienzo, explica que, após as iniciativas de revegetação das áreas degradadas, a Fazenda São Bento da Lagoa ganhará, em extensão, mais de 100 hectares de vegetação nativa de restinga, o que equivale, em tamanho, ao Parque do Aterro do Flamengo.

Fazenda São Bento 1Panorâmica 1

Galipienzo explica que o empreendimento levará melhorias há muito esperadas pela população local.

— O projeto procurou um equilíbrio importante entre a comunidade, a restinga e o desenvolvimento sustentável da região. Os pescadores ganharão título de propriedade, infraestrutura e urbanização no mesmo padrão do empreendimento, além de incentivos à cultura da pesca. Já a restinga se transformará numa Reserva do Particular do Patrimônio Natural (RPPN), que abrigará um Centro de Pesquisas. Sob a ótica do desenvolvimento econômico, a região vai ganhar infraestrutura, além de atividades geradoras de renda. Tudo com equilíbrio — destaca o diretor da IDB Brasil.

A Fazenda São Bento da Lagoa também tem um papel transformador no cenário de desenvolvimento econômico da região. O empreendimento está estrategicamente localizado a poucos minutos de pontos-chave do desenvolvimento do Estado — a 25 km do polo petroquímico Comperj, a 15 km do Porto de Jaconé, a 45 km do Centro do Rio e a 5 km do Centro de Maricá — e deve se transformar num importante polo residencial e turístico do Leste Fluminense. O projeto prevê a construção de quatro hotéis de alto padrão, dois shopping centers, centro empresarial, campo de golfe, centro hípico e clubes, além de unidades residenciais de alto padrão.

Um importante atrativo turístico do empreendimento é o campo de golfe, com 18 buracos. Diferentemente de complexos similares, a área não será exclusiva para sócios. Além de aberto ao público geral, o campo de golfe terá um desenho sustentável, que minimiza as áreas gramadas e os impactos ambientais. A técnica aplicada à construção da área é sustentável, ainda incomum no Brasil, e prevê o reflorestamento com o uso de plantas nativas da região. Ainda não muito popular no país, o turismo de golfe movimenta, anualmente, 30 bilhões de dólares no mundo, com mais de 15 milhões de praticantes da modalidade.

O ambiental, o social e o econômico

A Fazenda São Bento da Lagoa ocupará uma área de aproximadamente 840 hectares, na APA de Maricá (Área de Proteção Ambiental), uma unidade de conservação onde são permitidos, por Lei, usos compatíveis aos projetados para o empreendimento. O valioso patrimônio ambiental, cultural, arqueológico e científico será protegido por meio da criação da segunda maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) do Estado do Rio, que assegurará a preservação perpétua do trecho de restinga. Além disso, a área abrigará um Centro de Pesquisas que vai fomentar estudos científicos sobre todas as especialidades existentes nos ecossistemas locais. A gestão ficará a cargo do empreendedor, em parceria com o poder público, instituições de pesquisa e ONGs.

Todo o esgoto gerado no empreendimento será tratado em estações próprias com tratamento terciário, que utilizarão os mais rígidos padrões de qualidade da água em sua operação. Não haverá lançamento de esgoto através de emissário para o mar ou para a lagoa. Nas obras, serão usados prioritariamente materiais sustentáveis e haverá reaproveitamento de recursos naturais, como a água.

A responsabilidade social é outro forte componente do empreendimento. Maricá é um município litorâneo com tradição pesqueira, cultura que a IDB Brasil perpetuará. Assim, a comunidade pesqueira de Zacarias, inserida na área da Fazenda, será mantida em seu lugar, de acordo com a demarcação do Plano de Manejo. Um processo de regularização fundiária entregará aos pescadores escrituras definitivas de suas moradias. A comunidade receberá melhorias urbanísticas e infraestruturas de água, esgoto e drenagem no mesmo padrão do empreendimento. As medidas aumentarão a segurança e a qualidade de vida da população. Os pescadores e suas famílias receberão ainda cursos de qualificação de mão de obra e participarão de projetos que visam ao resgate da cultura da pesca artesanal. Serão beneficiados também pela revitalização da Lagoa de Maricá, prevista no projeto.

A economia é outro segmento que sentirá a presença positiva do empreendimento. Durante 10 anos até a finalização do complexo, milhares de empregos diretos serão gerados nas obras. Quando entrar em funcionamento, as instalações existentes na Fazenda São Bento da Lagoa gerarão, em diversas fases, empregos suficientes para tornar a área o maior polo gerador de renda do município.

O empreendimento confirmará sua participação na curva de crescimento sustentável de Maricá e do Leste Fluminense, trazendo melhorias de infraestrutura e lazer – como hospital, escola, dois shopping centers, centro empresarial, área esportiva, ordenação de vias, entre outras – há muito tempo reivindicadas pela população. A Fazenda São Bento da Lagoa é um empreendimento de caráter inclusivo, que assegura à população acesso a todas as belezas naturais da região.

O Grupo Cetya e o novo projeto

Infográfico comparativo entre os projetos de 2007 e o atual, de 2013:

Infográfico autalizado 2013

O Grupo Cetya, controlador e administrador da IDB Brasil, além de atuar em projetos que preveem recuperação ambiental realiza, há décadas, investimentos para o desenvolvimento sustentável nos territórios em que atua. O grupo espanhol destina 0,7% de seu lucro anual a iniciativas socioambientais. O trabalho da empresa rendeu prêmios e reconhecimento por boas práticas operacionais, iniciativas e projetos de restauração, conservação e desenvolvimento sustentável.

O novo projeto da Fazenda São Bento da Lagoa está de acordo com as especificações do Plano de Manejo para a APA de Maricá, aprovada e sancionada pelo Governo do Estado de Rio de Janeiro, em 2007, e cumpre neste momento processo de licenciamento no Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

A concepção do novo projeto foi completamente modificada em relação à proposta preliminar apresentada para a região em 2007. Em 2008, a IDB teve sua composição societária alterada e passou a ser administrada pelo Grupo Cetya, que atua há 40 anos no mercado de construção com expertise em sustentabilidade. Os novos sócios impuseram rigorosas diretrizes de sustentabilidade para o empreendimento e uma baixíssima taxa de ocupação para a área.

Fonte: Approach Comunicação Integrada

Julho 9, 2014 Posted by | construção civil, Habitação, jornalismo, Maricá, meio ambiente, Mercado Imobiliário, moradia | , , , | Deixe um comentário

CAPS Maricá reinaugura loja no Mercado das Artes

Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Clarildo Menezes

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Maricá reinaugurou ontem (12/12) o ateliê ABC das Artes, sua loja de artesanato no Mercado das Artes, no Centro de Maricá. A loja está expondo trabalhos natalinos e é uma extensão da terapia ocupacional utilizada com os usuários, que inclui o artesanato como atividade. Através da comercialização da arte, os usuários que produzem os trabalhos também praticam o contato com o público.

 

Entre os artesãos responsáveis pelos trabalhos expostos no box do Mercado das Artes são Maria Francisca (que produz bonecos de neve e árvores de Natal de fuxico); Romualdo de Oliveira e Jocilei Barroso (que fazem colares e pulseiras); Ana Lúcia (corte de tecidos) e Luiz Fernando (auxiliar).

Estiveram presentes na festa de reinauguração do espaço a diretora geral do CAPS, psicóloga Camila Silva, a secretária municipal de Trabalho, Patrícia Vilella, a superintendente da Secretaria do Trabalho, Margareth Chaves, a secretária municipal de Projetos Especiais, Luciana Andrade, a equipe técnica do CAPS, usuários, comerciantes, além do público que estava visitando o Mercado.

Segundo a diretora do CAPS, Camila Silva, este trabalho é específico e funciona com usuários em uma fase mais livre de tratamento, pois extrapola o espaço físico do CAPS (“extra CAPS”), mas não menos importante, já que é um passo avançado dos vínculos comunitários para a reinserção social. O que importa mais aqui não é o valor monetário, mas o valor agregado da comunicação, da troca, e da inclusão social”, declarou.

A secretária de Trabalho, Patrícia Vilella, afirmou que é muito importante a participação das minorias sociais no processo democrático. “Os usuários do CAPS, assim como os demais deficientes, devem ser reintegrados à sociedade em sua totalidade. Aqui, participam com os demais artesãos da comercialização de sua arte, em convivência social e pacífica. Convidamos a todos que vão fazer compras de Natal que visitem o Mercado das Artes. Aqui encontrarão artesanato de qualidade a custo acessível, e que certamente agradará como presente a familiares e amigos”, completou.

O Mercado das Artes fica na Rua Álvares de Castro, esquina com Rua Barão de Inohan (em frente à Casa da Cultura) e funciona de quarta-feira à domingo, no horário das 14h às 22h.

Dezembro 15, 2012 Posted by | direitos humanos, jornalismo, Mercado Imobiliário, social | | Deixe um comentário

Maricá sendo vista como “A cidade fluminense dos bairros planejados”

Com muito espaço territorial sobrando , município de Maricá está recebendo, pelo menos, quatro empreendimentos com serviços e comércios, o que valoriza a área

Fotos de Maricá, no álbum da Jornalista e Fotógrafa Rosely Pellegrino

Belezas naturais e a proximidade das principais cidades do estado prometem impulsionar o mercado imobiliário em Maricá. A cidade já tem licenciado ou em processo de licenciamento mais de 36 mil novas unidades residenciais. A maioria dessas unidades será construída em grandes empreendimentos que prometem transformar Maricá na cidade dos bairros planejados. Alguns já estão sendo construídos, caso do Terras Alpha Maricá, do Solaris, e outros dois complexos turísticos, esportivos, comerciais, empresariais e residenciais, que preveem hotéis, shoppings, campos de golf, escolas, hospitais e condomínios.

"Tem ainda um resort, que será construído onde fica a área de proteção ambiental da restinga de Maricá. Pelo menos dois bairros planejados integram o desenvolvimento, um situado em São José do Imbassaí e o outro no Boqueirão", disse o secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade, Lourival Casula.

De acordo com ele, o grande trunfo de Maricá e sua localização, próxima a Itaboraí, onde está sendo erguido o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj) e que vai atrair novos moradores, das cidades do Rio e Niterói, e o fato de ser um município com grande extensão territorial.

"O município está próximo de cidades que estão um pouco saturadas como Rio e Niterói. As pessoas vão escolher morar em Maricá", acredita Casula.

Barão Tozini é diretor da Zayd, empresa com sede no Rio de Janeiro, mas que foi atraída para o Leste Fluminense. A construtora é responsável pelo condomínio Solaris. Recém-lançado, o empreendimento teve todos os 517 lotes vendidos em apenas seis horas, diz o diretor da empresa. Segundo ele, a empresa apostou em um condomínio de casas por acreditar que essa é uma vocação de Maricá.

"O Comperj terá um impacto para o futuro. Ele vai agregar. Resolvemos investir porque acreditamos no potencial de Maricá. O terreno do condomínio é muito bonito e bem localizado. O que vai puxar a cidade é Niterói. Muita gente que gosta de morar em casa vai se deslocar para Maricá. Hoje você tem muito lançamento de apartamento e com preços altos. E quase nada de casas", destaca o diretor da Zayd.

O empreendimento terá um clube e um shopping com lojas de conveniência. Barão Tozini revelou que a empresa, animada com o sucesso do empreendimento, já está trabalhando no Solaris 2. O condomínio, nos mesmos moldes, será construído em um terreno de 350 mil metros quadrados ao lado do primeiro lançamento.

"Vamos fazer esse lançamento no ano que vem. O projeto já está sendo feito e deve ficar pronto em seis meses", conta Tozini.

Este mês, a cidade ainda recebeu a visita de uma comitiva de empresários italianos que representa mais de 3 mil investidores, interessados em aplicar recursos que podem somar 60 milhões de euros (R$ 150 milhões).

"Eles ficaram impressionados e estão dispostos a fazer investimentos principalmente no setor imobiliário, em hotelaria e condomínios de alto luxo. Eles veem uma grande oportunidade por Maricá ter uma grande área territorial", completa Casula.

Minha Casa – Apesar de um futuro promissor no mercado de empreendimentos de alto padrão. Lourival Casula lembra que boa parte dos 131 mil habitantes da cidade pertence às classes mais baixas. Segundo ele, serão construídos dois condomínios do projeto Minha Casa Minha Vida, um em Itaipuaçu e o outro no distrito de Inoã, somando 3.076 casas populares.

"A previsão é que os apartamentos sejam entregues no fim de 2013. O condomínio terá 1.472 apartamentos. Serão erguidos 184 imóveis tipo sobrado (que serão financiados pela própria construtora). Em Inoã serão construídas outras 600 unidades habitacionais para as famílias de baixa renda (de 0 a 3 salários mínimos). A área abrigará mais 860 unidades em uma segunda etapa", completa.

Para atender toda essa demanda, Casula garante que a prefeitura vai investir R$ 600 milhões em infraestrutura para garantir abastecimento de água, energia, pavimentação e serviços básicos. No ano que vem, segundo o secretário, a prefeitura deve aprovar um novo plano diretor.

Fonte O Fluminense, Fotos: Rosely Pellegrino

Novembro 12, 2012 Posted by | Arquitetura e Urbanismo, COMPERJ, construção civil, Habitação, jornalismo, Lazer, Maricá, Mercado Imobiliário, moradia, Obras em Maricá, social, Urbanização | , , | Deixe um comentário

Missão empresarial italiana visita Maricá para avaliar futuros investimentos

Texto: Marcelo Ambrosio | Fotos: Marcelo Ambrosio

A missão italiana representa 3 mil empresas do setor de construção civil apenas em Roma e arredores

Um grupo de dez jovens empresários italianos esteve durante toda a quarta-feira (31/10) visitando Maricá para avaliar futuros investimentos no município. A missão italiana reuniu os principais executivos da Acer, a associação de empresas de construção civil de Roma, entidade que congrega 3 mil companhias com média de faturamento anual em torno de 25 milhões de euros cada uma. Os empresários são parte da segunda ou terceira geração de famílias que controlam grandes conglomerados no setor e estão em um projeto oficial de busca a novos mercados fora da Itália.

Na sede da Prefeitura, a missão liderada pelo consultor Fabio Vicenzi foi recebida pelo chefe de gabinete Cleber Otero, representando o prefeito Washington Quaquá, e pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Lourival Casula. Após o encontro, o grupo fez um sobrevoo pelo município, observando as condições locais e conhecendo principalmente os grandes empreendimentos imobiliários lançados recentemente na região.

Coube ao secretário fazer uma pequena apresentação de Maricá, tanto da relação entre as vantagens naturais geográficas – sobretudo na área das reservas do pré-sal – quanto da implantação de grandes projetos como o Complexo Petroquímico de Itaboraí e o Pólo Naval de Jaconé. Casula também destacou a excepcional oportunidade de investimento que Maricá representa exatamente para quem busca novos desafios e horizontes. “A Prefeitura vai começar a montar, a partir de janeiro, o plano diretor que criará as condições ideais para a chegada de qualquer empresa, seja um fabricante de bicicletas à própria construção civil, seja para a indústria de apoio à exploração offshore ou para a criação de projetos de turismo ou de geração de energia alternativa”, explicou Lourival Casula. “Esse é o momento, a cidade está aberta para receber quem quiser investir e produzir aqui”.

Representando a Acer, o empresário Carlo Muratori – é presidente do comitê internacional da entidade – agradeceu a oportunidade de conhecer Maricá e explicou o interesse desse grupo significativo de empresas romanas por locais como esse. “Dado o momento que a Europa vive, é natural que busquemos outras perspectivas. Nosso setor pode contribuir muito para o desenvolvimento local porque identificamos condições muito semelhantes à que nossas empresas viveram nos anos 70, quando Roma e a própria Itália passaram por uma grande transformação no planejamento urbano”, descreveu. “Podemos colaborar muito com essa experiência, inclusive evitando problemas que enfrentamos no nosso processo”, continuou Muratori. “A sinergia de cultura e métodos de trabalho que desenvolvemos desde o pós-guerra a partir da interação com setores públicos de vários países, incluindo Alemanha e EUA, facilitou bastante”, completou.

Sobrevôo surpreende

A visão do alto ajudou e os empresários voltaram impressionados com o potencial de investimentos e com a área disponível. “Poderíamos escolher eventualmente um setor em especial para atuar primeiro, aplicando nossa experiência de gestão”, contou Carlo Muratori, que recebeu do secretário a informação de que um condomínio empresarial com 2 milhões de metros quadrados será implementado na cidade também a partir do ano que vem. Ao final do encontro, o grupo da Acer convidou o secretário Lourival Casula para uma apresentação a 50 associados na sede em Roma.

Os empresários almoçaram no Privilege Golf Club, de onde partiram os vôos

Os empresários se dividiram em grupos e acompanharam o secretário Lourival Casula na aeronave

Novembro 1, 2012 Posted by | jornalismo, Maricá, Mercado Imobiliário, Urbanização | , , , | Deixe um comentário

Expo Maricá 2012 começa nesta quinta feira no Esporte Clube Maricá

logo expo maricá 2012

Expo Maricá 2012 traz novidades
3º Feirão de imóveis, construção e reforma de Maricá
"O Novo Destino dos Investimentos no Estado do RJ"

Dando continuidade a filosofia de gestão empresarial lançada em sua primeira edição, acontecerá nos dias 05, 06, 07 e 08 de julho, das 14h às 23h a Expo Maricá 2012 – Comércio, Indústria e Serviços.

Realizada pela Delfim Moreira Comunicação Integrada, este ano a Expo Maricá 2012, além de continuar promovendo e diversificando as atividades da região, estará contando com grandes inovações no que se refere não só a sua estrutura como também a sua programação Os temas serão: O novo destino dos investimentos do estado do RJ; Pólo Industrial Naval de Jaconé; Pré-Sal e Investimentos da Petrobrás; Comperj e SEI – Impacto no Desenvolvimento de Maricá; Investimento do Comperj na Região e os reflexos em Maricá; Projeto de Desenvolvimento de Inoã/Itaipuaçu; Empreendimento no Silvado; Empreendimento Fazenda Bom Jardim.

Atendendo a pedidos, e para que ninguém fique de fora desta oitava edição, este ano estarão sendo disponibilizados quase setenta stands, sendo eles distribuídos entre 4 pavimentos: recintos alimentação, recinto mix e recinto 3º Feirão de imóveis, construção e reforma de Maricá, um dos maiores empreendimentos do município.

As reuniões e as adesões já estão acontecendo, e aos participantes do evento e demais interessados na locação de espaços e merchandising fica o convite para mais esse grande evento.

Serviço:

Expo Maricá 2012 – comércio, indústria, serviço e 3º Feirão de Imóveis, construção e reforma
Fórum – Maricá a cidade que eu quero. Projetos da era PRE SAL para Maricá.
Data: 05, 06 , 07 e 08 de julho – Horário: 14 às 23h (Aberto ao público)
Local: Esporte Clube de Maricá – Rua Álvares de Castro, 172
Centro – Maricá – RJ

Julho 4, 2012 Posted by | arte, construção civil, culinária, cultura, Exposições, Feiras e Eventos, Habitação, jornalismo, Lazer, Maricá, Mercado Imobiliário, moradia, shows e eventos, turismo | | Deixe um comentário

Expo Maricá irá acontecer de 5 a 8 de Julho no Esporte Clube Maricá

Grandes negócios prometem nascer na Costa do Sol

Fonte: O Dia

Expo Maricá começa na quinta-feira e contará com cerca de 100 estandes, debates sobre petróleo e pré-sal, além do 3º Feirão de Imóveis da Caixa

Rio – O mês de julho começa inserindo Maricá no eixo dos grandes negócios. Uma das maiores feiras comerciais da Região dos Lagos, a Expo Maricá acontece entre 5 e 8 de julho, no Esporte Clube Maricá, no Centro. O evento, que é uma promoção de O DIA, conta com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Turismo e Lazer.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O projeto Expo Maricá começou em 2004 e é reconhecido como um dos maiores projetos empresariais da região da Costa do Sol, não apenas pelo público e o potencial de negócios, mas, principalmente, pela qualidade e volume de informação sobre os parceiros para toda a população. Este ano, haverá ainda uma novidade: o Fórum ‘Maricá, a cidade que eu quero!’, um espaço de debates sobre os projetos da indústria petrolífera e do pré-sal para a região. Paralelamente, no mesmo local, acontecerá também o 3º Feirão de Imóveis, Construção e Reforma, este com apoio da Caixa Econômica Federal.
Na edição 2012, a Expo Maricá contará com quase 100 estandes, incluindo uma praça de alimentação, distribuídos por quatro pavimentos no pavilhão de 2.800 metros quadrados, montado no campo society do clube. O objetivo é o de promover e diversificar as atividades econômicas da região.
“Vamos contar com inovações não só em termos de estrutura, como também na programação”, explica o organizador da feira, Delfim Moreira. “Nossa expectativa é a de receber entre 6 e 8 mil pessoas por dia no local”, acrescenta.
Uma informação importante para o público é a de que haverá um espaço para o recebimento de currículos de interessados em trabalhar nas empresas participantes do evento.A programação da Expo Maricá não se resumirá apenas à discussão de negócios. Haverá, também, uma tenda multiuso para outras atividades.
Secretário de Turismo demonstra otimismo
No estande ‘Redes Culturais’, estão previstos shows com artistas locais, apresentação de peças teatrais e outras iniciativas. O projeto Samba de Boteco, da secretaria de Turismo, terá uma apresentação no dia 8. Para o secretário municipal de Turismo, Amaury Vicente, a feira certamente trará visibilidade ao município: “É uma boa oportunidade para trazermos operadores de viagens e até proporcionar encontros de executivos do setor”.

Junho 30, 2012 Posted by | Exposições, Feiras e Eventos, Habitação, jornalismo, Lazer, Maricá, Mercado Imobiliário, shows e eventos, turismo | | Deixe um comentário

Justiça Federal inicia credenciamento de corretores de imóveis

Decisão do Judiciário traduz reconhecimento do trabalho dos profissionais da intermediação imobiliária

Em mais uma iniciativa de reconhecimento profissional dos corretores de imóveis, a Justiça Federal no Rio de Janeiro publicou, no último dia 19 de março, edital que inicia a abertura de inscrições para credenciamento de profissionais da intermediação imobiliária na alienação de bens por iniciativa particular, na área de avaliação de imóveis. O documento foi assinado pelo diretor do foro da Justiça Federal – Seção Rio de Janeiro, Marcelo Leonardo Tavares.

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ), Casimiro Vale, comenta a importância para a categoria desse processo de credenciamento de corretores na esfera judiciária:

– Isso prova o amadurecimento, o preparo da categoria e o reconhecimento das diferentes esferas, como o Judiciário, do novo perfil do corretor de imóveis. Esta medida traz também uma grande responsabilidade para os profissionais da área.

Para realizar a inscrição, o corretor de imóveis deverá atender os seguintes requisitos:

– comprovação de regular inscrição no Creci-RJ, com apresentação da Cédula e do Cartão Anual de Regularidade Profissional;

– comprovação do exercício da profissão de corretor por não menos de cinco anos, aferidos por meio de certidão de inscrição no Creci-RJ, ou por outro meio idôneo nos demais casos;

– apresentação de certidão negativa ou com este efeito da distribuição civil, criminal e trabalhista na Justiça Federal e Estadual.

Para o vice-presidente do Creci-RJ, Edecio Cordeiro, a exigência do Carp no credenciamento é fruto das campanhas de valorização profissional realizadas pelo Creci-RJ:

– Este trabalho de valorização profissional realizado pela atual gestão em todo o Estado é fundamental para o reconhecimento da categoria. A exigência do Carp no credenciamento vai de encontro ao nosso lema de valorizar o corretor de imóveis e defender a sociedade.

A inscrição será realizada através de preenchimento do formulário “Ficha Cadastral de Corretores”, que deverá ser entregue na direção do Foro ou na direção das Subseções da Seção Judiciária do Rio de Janeiro (SJRJ).

O formulário de inscrição, os endereços das subseções da SJRJ e o edital completo do credenciamento de corretores de imóveis estão disponíveis no site www.jfrj.jus.br.

Março 30, 2012 Posted by | jornalismo, justiça, Mercado Imobiliário | Deixe um comentário

Maricá terá novo bairro

Fonte: O Globo

A Fator Realty vai construir um megaempreendimento na Região dos Lagos. Batizado de Vida Nova Maricá e orçado em R$2,5 bilhões, será o 1º Minha Casa Minha Vida da cidade. A ideia é criar um novo bairro na área de 1,2 milhão m². Serão mais de 20 mil apartamentos, além de shopping, hospital e centros empresariais. As duas primeiras fases serão entregues em até dois anos. “Mas é projeto de uma década”, diz Paulo Fabrianni, presidente da Fator. Segundo ele, a construtora tem cerca de 20 milhões m² no Rio e estuda projetos semelhantes em Niterói e Araruama. Em 2011, a Fator lançará R$800 milhões, dos quais R$580 milhões em Salvador.

Abril 22, 2011 Posted by | jornalismo, Mercado Imobiliário | | Deixe um comentário

ADEMI comemora 40 Anos e dá posse a nova diretoria

Nova diretoria da ADEMI que tem como presidente José Conde Caldas, tomou posse para o biênio 2011-2013  

Foto%20Posse%20ADEMIDSC08902

O presidente empossado José Conde Caldas durante seu discurso

DSC08890DSC08894 

A Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro tem o prazer de comunicar que na noite do dia 4 de abril, às 20h, tomou posse a nova diretoria presidida por José Conde Caldas, eleita para o biênio 2011-2013. Com a presença do governador em exercício do Rio, Luiz Fernando Pezão e do prefeito Eduardo Paes, a sessão solene aconteceu nos Salões do Hotel Copacabana Palace, e comemorou também os 40 anos da associação com homenagem da ADEMI àqueles que em muito contribuíram para a construção de sua história.
José Conde Caldas assume a presidência pela terceira vez. Na sua última gestão, no biênio 1999-2001, recuperou a ADEMI frente à sua condição de ponta de lança na defesa dos interesses do mercado imobiliário do Rio junto ao Governo Federal e a outras instituições. A entidade voltou a se fazer representar com mais ênfase na Câmara Brasileira da Indústria da Construção, participando ativamente de processos como a criação do Selo Garantia, cujos alicerces se baseiam no princípio da Alienação Fiduciária e na garantia do término de obra.

DSC08922Paulo Fabbriani da Fator Realty, Luiz Ferando Moura vice presidente da ADEMI e diretor da Brooksfield e o empresário Ricardo Vieira da AGC GlassPaulo Fabbriani da Fator Realty, Luiz Ferando Moura vice presidente da ADEMI e diretor da Brooksfield e o empresário Ricardo Vieira da AGC Glass

Luiz Fernando Bueno, Diretor Geral de Operações da Gafisa, e o amigo e empresário Ricardo Vieira da GC GlassLuiz Fernando Bueno, Diretor Geral de Operações da Gafisa e Ricardo Vieira da AGC Glass

DSC08928DSC08927 Alexandre Millen Diretor de Incorporação da Gafisa / Tenda do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Bueno, Diretor Geral de Operações da Gafisa, empresário Ricardo Vieira da AGC Glass, e Carlos André Lopes Borges Diretor de Engenharia e Operações da Gafisa / Tenda do Rio de Janeiro

DSC08893O Deputado Federal Pedro Paulo (PMDB) também participou do evento

Abril 8, 2011 Posted by | Associações, jornalismo, Mercado Imobiliário | , , | Deixe um comentário