Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Delegacias deverão ter efetivo mínimo de policiais mulheres

Foto de Deputada Zeidan. Deputadas Zeidan e Martha Rocha em defesa das mulheres!

As 187 delegacias de Polícia Civil deverão ter, sempre que possível, a lotação mínima de duas policiais civis mulheres por plantão. É o que estabelece a lei 941/15, das deputadas Zeidan (PT) e Martha Rocha (PDT), que volta ao plenário nesta quinta-feira, em redação final, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

A proposta reforça a mudança do protocolo de atendimento que a da corporação adotou após o caso do estupro coletivo da adolescente de 16 anos. O texto estabelece que as mulheres vítimas, se assim preferirem, poderão ser atendidas por uma policial. As autoras dizem que a maioria das cidades do interior do estado não possui uma delegacia especializada, então o atendimento à mulher vitima é realizado por um homem, o que pode resultar em constrangimento para a vítima no momento do registro da ocorrência policial.
"Esse trágico e chocante caso de estupro coletivo deve nos deixar um aprendizado, até porque essa violência infelizmente acontece a toda hora, a cada 11 minutos uma mulher é violentada no Brasil. Nossas delegacias do interior não têm efetivo feminino , hoje, as delegacias dos centros urbanos têm menos de 20% de mulheres. Temos que ter profissionais capacitadas para fazer o atendimento à mulher vítima, que já chega fragilizada para fazer a ocorrência", comentou a deputada Zeidan

Mais carinho e cuidado, menos violência. Em defesa das mulheres!

Foto de Deputada Zeidan.Deputada Rosangela Zeidan

"Fotos Divulgação Mandato @[100000761038368:2048:Rosangela Zeidan]/Paulo David" Deputada Martha Rocha

 

Em defesa das mulheres

Dentro de 15 dias, toda mulher vítima de violência terá como aliada a lei 941/15 , das deputadas Zeidan e Martha Rocha, que garante a presença de pelo menos duas policiais femininas nas 189 delegacias do estado, para prestarem atendimento às vítimas.
"Este é um Projeto importante, nós tivemos recentemente, nas mídias sociais e nas páginas de jornais, a questão do estupro, evidenciado a cultura do machismo predominante na nossa sociedade. E é triste vermos ainda que 20% só de delegacias, aqui no Estado do Rio de Janeiro, tem policiais civis femininas. É um número ainda muito pequeno", reclamou a deputada.

Zeidan lembrou a todos que existem poucas DEAMs e, no atual momento de crise orçamentária é mais rápido o remanejamento das policiais.
"Acima de tudo, a violência e a cultura do machismo têm que ser combatidas, porque não há como mudarmos a educação da nossa garotada, da nossa juventude, da nossa sociedade se não evidenciarmos e combatermos a cultura machista de dominância e de poder sobre o corpo da mulher". finalizou.

Anúncios

Julho 1, 2016 Posted by | jornalismo, Legislativo, Polícia | , , | Deixe um comentário

Desembargador é baleado em tentativa de assalto em Niterói RJ

Dois homens são suspeitos de atirar em Gilberto Fernandes.
Crime ocorreu na Avenida Sete de Setembro, em Icaraí.

Fonte: Tássia ThumDo G1 no Rio

O desembargador aposentado Gilberto Fernandes foi baleado durante uma tentativa de assalto, na noite desta quinta-feira (25), em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com o comandante do 12º BPM (Niterói), coronel Wolney Dias, o magistrado foi atingido na cabeça e encaminhado para o Hospital estadual Azevedo Lima.

Segundo o comandante, o desembargador estava dirigindo na Avenida Sete de Setembro, em Icaraí, na Zona Sul de Niterói, quando foi abordado por dois homens armados. Após os disparos, os suspeitos fugiram a pé. O crime ocorreu por volta das 22h.

Os agentes da 77ª DP (Icaraí), responsáveis pela investigação, vão pedir imagens de câmeras de prédios da rua para tentar identificar os criminosos.

A Secretaria estadual de Saúde não informou o estado de saúde do desembargador

Violência em Niterói – Vereador e desembargador são baleados

Fonte O Dia

O vereador eleito Lúcio Diniz Araújo Martelo, conhecido como Lúcio do Nevada, foi baleado com quatro tiros, sendo três no ombro e um na perna, na noite desta quinta-feira. O crime ocorreu quando ele chegava em casa, em Santa Bárbara, Niterói, Região Metropolitana do Rio.

Foto: Reprodução Internet Lucio do Nevada morreu após ser baleado quando chegava em casa | Foto: Reprodução Internet

Os dois foram encaminhados para o Hospital Azevedo Lima. Ainda não há informação sobre o estado de saúde das vítimas.

Outubro 26, 2012 Posted by | jornalismo, Judiciário, Polícia | , , , | Deixe um comentário

Secretário de Segurança vai cobrar explicaçõe​s sobre atuação de delegado na prisão de Nem

Fonte: Jornal Gazeta

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, afirmou nesta segunda-feira (14) que vai cobrar explicações sobre a participação do delegado Roberto Gomes, de Maricá, na região metropolitana, na prisão de Antonio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, chefe do tráfico da Rocinha, favela ocupada pela polícia neste domingo.

Em entrevista a um telejornal, Beltrame contou que já conversou com o subchefe de Polícia Civil do Rio, Fernando Velloso, sobre o assunto. Porém, o secretário de Segurança Pública pretende ter acesso a uma cronologia da ação para obter detalhes da intervenção do delegado e de dois inspetores que estavam com ele na prisão do traficante.

Velloso afirmou que o delegado Roberto Gomes foi ao local para negociar a rendição de Nem. No entanto, após ser preso, o traficante negou, em depoimento à Polícia Federal, que pretendesse se entregar. O bandido afirmou que iria se manter em São Paulo com os cerca de R$ 200 mil que foram apreendidos com ele.

Segundo os PMs que prenderam o bandido, na noite da ação, os policiais civis chegaram ao local, após serem chamados pelos advogados do traficante. Ainda de acordo com eles, os policiais civis afirmavam que iriam levar o carro para a Delegacia da Gávea (15ª DP), unidade mais próxima da favela. Até então, Nem continuava no porta-malas do veículo e ainda não havia sido preso.

Os PMs queriam levar o veículo para a sede da Polícia Federal porque um dos homens que estavam com o traficante havia se apresentado como cônsul honorário do Congo, na África. Por isso, logo após a abordagem, chamaram a PF.

Diante da insistência dos policiais civis em assumir o caso, teve início uma discussão. Um policial civil chegou a atravessar o carro em que estava na rua, enquanto um policial militar rasgou o pneu do carro em que Nem estava para evitar que o veículo fosse levado.

Os agentes federais chegaram ao local em meio ao tumulto. O traficante só foi preso depois que um dos advogados confessou a um policial federal que Nem estava no porta-malas.

Novembro 15, 2011 Posted by | jornalismo, Polícia, Policia Federal, segurança pública | Deixe um comentário

Sindicato dos Jornalistas do Rio responsabiliza TV Bandeirantes pela morte de cinegrafista

Fonte:  Agência Brasil – Cristiane Ribeiro (Repórter da Agência Brasil)

Rio de Janeiro – O Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro responsabilizou a TV Bandeirantes pela morte do repórter cinematográfico Gelson Domingos, de 46 anos, ocorrida hoje (06). Ele foi atingido no peito por um tiro de fuzil durante a cobertura de uma operação da Polícia Militar contra o tráfico de drogas na favela de Antares, em Santa Cruz, na zona oeste da cidade.

Gelson Domingos, que também trabalhava na TV Brasil, usava um colete à prova de balas, mas o projétil ultrapassou a proteção. Para a presidenta do sindicato, Suzana Blass, a morte do cinegrafista foi uma tragédia anunciada, porque os coletes fornecidos pelas empresas de comunicação não resistem a tiros de fuzil. Ela disse que o sindicato pode recorrer à Justiça para obrigar a Bandeirantes a amparar a família de Domingos.

‘Isso [o colete] é uma maquiagem. Os coletes não oferecem segurança para o profissional porque não protegem contra os tiros de fuzil, a arma mais usada pelos bandidos e também pela polícia no Rio. E as emissoras só dão o colete porque a convenção coletiva de trabalho estabeleceu que o equipamento é obrigatório em coberturas de risco.’

Suzana Blass disse que o sindicato propôs às empresas de comunicação a criação de uma comissão de segurança para acompanhar a cobertura jornalística em situações de risco, mas que a proposta não foi aceita. ‘Sabemos que as condições oferecidas são precárias, mas as empresas alegam que a comissão seria uma ingerência no trabalho delas e que iriam sugerir um outro formato, mas até agora nada ofereceram.’

‘Também já pedimos que as empresas de comunicação façam um seguro diferenciado para as coberturas de risco, mas elas responderam que já protegem seus funcionários e classificaram a proposta do sindicato como uma interferência em seu trabalho’, acrescentou Blass.

Outro problema, segundo ela, é que muitas empresas contratam operadores de câmera externa para exercer a função de repórter cinematográfico, porque os salários são menores, o que acarreta em prejuízos no resultado do trabalho.

Para Suzana Blass, além da falta de condições de trabalho, o profissional de comunicação convive diariamente com uma questão cultural, pois está sempre em busca da melhor imagem. ‘Com isso, ele acaba aceitando o trabalho sem pensar no risco que vai correr, sem pensar na necessidade de se prevenir contra os acidentes e também para não ficar com fama de ‘marrento’ caso se recuse a cumprir a pauta.’

Pela TV Brasil, o cinegrafista Gelson Domingos e o repórter Paulo Garritano ganharam, no ano passado, menção honrosa na 32ª edição do Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, na categoria TV Documentário, com a série sobre pistolagem no Nordeste, exibida no programa Caminhos da Reportagem.

Edição: Andréa Quintiere

Novembro 6, 2011 Posted by | jornalismo, justiça, Polícia | Deixe um comentário

Herança Feteira – Duarte Lima acusado da morte de Rosalina Ribeiro (vídeos)

Fonte : Expresso

O Ministério Público brasileiro acusou o advogado Duarte Lima de ter assassinado Rosalina Ribeiro, em 2009. (Veja vídeos da SIC)

20:07 Quinta feira, 27 de outubro de 2011

Segundo a acusação, a que a SIC teve acesso, Duarte Lima foi o autor dos disparos que mataram Rosalina Ribeiro. O Brasil quer a prisão preventiva do advogado português, e já pediu à Interpol para incluir o nome de Duarte Lima na lista dos criminosos procurados internacionalmente. Rosalina Ribeiro, companheira do milionário português já falecido Lúcio Tomé Feteira, foi morta em dezembro de 2009, em Maricá, no Rio de Janeiro, pouco depois de se ter encontrado com Duarte Lima. Duarte Lima era advogado de Rosalina Ribeiro há cerca de dez anos. A SIC tentou contactar o advogado de Duarte Lima, mas Germano Marques da Silva recusou fazer qualquer declaração alegando não ter sido ainda notificado da acusação. Desconhece-se o paradeiro de Duarte Lima. A acusação a Duarte Lima põe fim a quase dois anos de investigação, pela polícia brasileira. Brasileiras que ouviram os disparos (Rosalina foi alvejada com dois tiros, um no peito e outro na cabeça) e encontraram o corpo, prestaram declarações à SIC.

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/duarte-lima-acusado-da-morte-de-rosalina-ribeiro-videos=f683823#ixzz1c4pMS15L

Outubro 28, 2011 Posted by | jornalismo, justiça, Polícia | , , | Deixe um comentário

Pego em ato obsceno em Itaipuaçu

Autor de supostas denúncias contra a prefeitura de Maricá foi detido por ato obsceno em Itaipuaçu

Autor de supostas denúncias contra o governo de Maricá, Tiago Ferreira Rangel foi detido por policiais do 12º BPM em ato obsceno, na noite de domingo (21/8). Segundo os PMs, após uma informação de um casal de idosos, ele foi encontrado com uma mulher dentro de seu carro, um VW Polo (LOG-1093), e ambos estavam sem roupa na hora da abordagem, por volta das 22h20. O veículo estava estacionado na orla da praia de Itaipuaçu, na esquina com a Rua Cardoso de Menezes (Rua Um).
 
O caso foi registrado na 82ª DP (Maricá) sob o número 02965/2011. Os policiais disseram ainda que a constatação foi feita com os faróis da viatura nos vidros dianteiros, que não tinham película protetora. Na delegacia, Tiago, que tem 30 anos e alegou ser solteiro, negou a acusação de ato obsceno e disse que apenas “namorava” a mulher que o acompanhava.

DSC02011Tiago Ferreira Rangel na 82ª DP (Maricá)

DSC02012 DSC02016 
DSC02022DSC02025DSC02028DSC02029DSC02030DSC02031Após, aproximadamente duas horas, Tiago Ferreira Rangel, foi liberado na 82ª DP (Maricá)
 
Após o registro, o caso foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal (Jecrim) de Maricá. O crime consta do artigo 233 do Código Penal e prevê pena de três meses a um ano de prisão ou multa.

Agosto 24, 2011 Posted by | jornalismo, Polícia | 1 Comentário

Alexandre Neto é empossado secretário de Segurança de Maricá

  DSC05565Delegado Alexandre Neto e o prefeito de Maricá Washington Quaquá

O delegado Alexandre Neto tomou posse nesta quinta-feira (20/1) como novo secretário municipal de Segurança Pública e Cidadania de Maricá. A solenidade foi realizada na Casa Digital, no Centro, e contou com a presença do prefeito Washington Quaquá e da maioria da equipe de governo. O policial civil substitui o coronel PM Jorge Braga, que ocupará um novo cargo na administração do município ainda a ser definido.

DSC05552 DSC05546  DSC05553 DSC05557DSC05555DSC05560DSC05563
A cerimônia foi aberta com uma explanação do coronel Braga sobre os avanços obtidos no setor nos dois anos em que esteve à frente da pasta. Ele agradeceu ao prefeito pela oportunidade e recebeu uma homenagem da Guarda Municipal.

Em sua fala, Alexandre Neto afirmou que pretende incentivar a união de forças entre a GM e as polícias Civil e Militar e reiterou a importância da participação da corporação local.
“A Guarda Municipal é o futuro da segurança pública, pois o vínculo com a comunidade faz muita diferença”, afirmou o novo secretário, acrescentando que uma de suas propostas é de levar os agentes para atuar no atendimento da 82ª DP. “É algo que precisa passar pela chefia da Polícia Civil, mas creio que podemos conseguir isso e outras conquistas”, disse ele.
Sobre projetos para a área da segurança, o delegado preferiu na antecipar nenhum deles, mas garantiu que não vai importar modelos de outros municípios, como as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).
“Nós, equipe de segurança pública, seremos uma grande UPP em Maricá. Em geral, essas unidades são instaladas em áreas vistas como abandonadas pelo estado, mas não é caso de nossa cidade”, ressaltou Neto, que declinou do pedido de apresentar seu histórico profissional. “Meu currículo começa agora e será feito do que eu vou deixar aqui”, frisou.
O prefeito Washington Quaquá elogiou a proposta do trabalho com a Guarda Municipal e disse o foco do projeto de segurança pública do município serão os jovens.
“Ainda há um grande índice de mortes de jovens na cidade, muito em razão da falta de oportunidades para eles. Mas além de oferecer essas chances gerando emprego e capacitação, temos também que aumentar a sensação de segurança nas ruas. Para isso, vamos mais que dobrar o efetivo da guarda através de um concurso público e fazer uma mudança na escala dos atuais agentes. Também vamos dar capacitação com cursos como, por exemplo, de armas não letais. Queremos uma política de segurança que sirva de exemplo para o país”, reforçou.

Janeiro 21, 2011 Posted by | jornalismo, Polícia, segurança pública | Deixe um comentário

Novo comandante do 12º BPM intensificará operações na região

O novo comandante da Polícia Militar em Niterói, tenente-coronel Paulo Henrique de Moraes, ex-comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope) tomou posse no dia 28 de dezembro, no 12º BPM, cerimônia na qual esteve presente o prefeito Washington Quaquá.

tenente coronel PM - Paulo Henrique Moraes

O comandante Paulo Henrique, que substituiu o tenente-coronel Rui França, há 11 meses no cargo e que foi para o 3º BPM (Méier), é niteroiense, tem 45 anos, 23 de Polícia Militar, e já fez parte do 12º BPM, por sete anos. Indagado sobre seus planos e metas, o comandante declarou que pretende realizar um trabalho com a comunidade, mas que Niterói é uma cidade que ainda não precisa de uma UPP. “Cada cidade tem um perfil diferente, e temos de aprender a lidar com as características de cada uma. Nosso trabalho será com a comunidade, mas Niterói ainda é uma cidade em que se pode entrar em todos os bairros”, frisou.

Questionado sobre Maricá, município cujo policiamento ostensivo cabe à

4ª Cia., subordinada ao 12º BPM, o comandante Paulo Henrique afirmou que pretende intensificar ações de policiamento no município, e, na medida do possível, aumentar seu efetivo. “Temos o propósito de estender o policiamento a pé, tanto em Niterói como em Maricá. Outro tipo de ação será o combate a roubos de patrimônio. No entanto, vamos analisar os relatórios e casos investigados até aqui, para termos uma diretriz do volume de ocorrências e podermos planejar nossas operações, de forma adequada às realidades locais”, disse.

Policiais Militares da 4ª Cia. de Maricá, de prontidão
Durante as operações das Forças Armadas nos complexos da Penha e do Alemão, em novembro, a 4ª Cia. (Maricá) do 12º BPM, comandada pelo tenente Toledo, esteve em alerta e realizou diversas operações com êxito, realizando buscas, capturando e entrando em confronto com criminosos escondidos em Maricá. Em uma dessas ações, dois bandidos foram mortos durante um tiroteio com policiais, e mais três foram presos, sendo dois deles, menores. “Recebemos uma denúncia anônima de que elementos suspeitos estariam em uma casa em São José de Imbassaí. Ao chegarmos, fomos recebidos à bala e respondemos ao fogo. Constatamos que os indivíduos não eram do Complexo do Alemão, mas estavam radicados há algum tempo em Maricá, e pretendiam aproveitar a onda de violência no Rio, para depredar e saquear. Outros casos foram resolvidos neste final de ano, como a detenção de dois elementos na localidade da Cocadinha, portando crack, sendo um deles menor. Maricá tem um território muito grande, com uma área rural extensa, com diversas entradas e saídas, o que facilita a ação de criminosos, e obriga a uma vigilância mais intensa por parte da polícia, o que já estamos fazendo. Nesse período, nossa tropa opera em plantão e até os que estão de folga, se juntam aos que estão na ativa, formando uma equipe unida. A parceria com a 82ª DP tem sido muito importante para o êxito de nosso trabalho”, afirmou.

Os telefones da 4ª Cia. BPMERJ, são: 2637-1285 e 2637-9190 (Maricá) e 2253-77 (estadual) e o 190 (emergência).


Postado por Jornal Gazeta no Jornal Gazeta – RJ em 1/11/2011 01:08:00 PM

Janeiro 11, 2011 Posted by | jornalismo, Polícia, segurança pública | Deixe um comentário

Polícia Federal procura "Macarrão" em Maricá

Após denúncia anônima, a Polícia Federal realizou, ontem, uma operação em Maricá, na Região dos Lagos, para encontrar o traficante Marcelo da Silva Soares, o Macarrão. De acordo com informações repassadas à PF, o traficante estaria na casa de um parente. Ainda segundo a polícia, Macarrão, que nasceu em Maricá, estaria controlando o comércio de drogas em favelas da região, com a ajuda do irmão, Márcio da Silva Soares, o Cocadinha.
   Os agentes fizeram buscas em diversas residências. Macarrão não foi encontrado. O traficante, que não tem uma das pernas, ficou conhecido na fuga de criminosos durante a ocupação na Favela Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio. Durante a ação, os policiais apreenderam uma prótese, que seria de Macarrão.

Fonte: O São Gonçalo

Publicada em 21/12/2010

Dezembro 22, 2010 Posted by | jornalismo, Maricá, Polícia, Policia Federal | Deixe um comentário

Elson Ribeiro esclarece a ação da PF em sua residência ontem em Maricá

Fonte Lei Seca

Com exclusividade, o Lei Seca Maricá entrevistou neste tarde, Elson Ribeiro que teve sua casa invadida por agentes da polícia federal na manhã de ontem (20/12) em sua residência no bairro boqueirão, perto do centro de Maricá.
Elson nos contou que a polícia agiu em seu padrão e disse que tudo foi um grande susto.
Acompanhe no vídeo abaixo a entrevista que ele deu com exclusividade para o Lei Seca Maricá:

Dezembro 22, 2010 Posted by | jornalismo, Maricá, Polícia, Policia Federal | Deixe um comentário